Obrigada por nada

Acredito que neste exato momento eu nem sei o que te dizer. Eu estava muito bem antes de você voltar. De verdade. Do meu jeito, eu estava. Você tinha a mania irritante de aparecer quando menos esperava. Me fazendo relembrar momentos. Querendo me fazer ceder a qualquer custo enquanto eu tentava o tempo todo ficar na minha. Manter o que levei um tempão pra superar. Mas em algum momento eu resolvi chutar o balde. Repeti pra mim mesma que sabia muito bem o que sentia e que isso não mudaria se eu te visse de novo. E lá fui eu embarcar em uma ilusão. Tudo que consigo sentir é raiva. Raiva por ter cedido. Raiva por no fundo ter pensado que aquilo poderia acontecer e mesmo assim ainda ter aceitado, ainda ter permitido que acontecesse. Como mágica todos os momentos começaram a voltar. Você enfatizou com tanta certeza de que havia mudado e na primeira oportunidade mostrou que não mudou em nada. O mesmo cara que eu tive algo anos atrás ainda estava ali e as mesmas coisas que me magoaram na época me magoaram agora. Eu estava revivendo as mesmas coisas e era algo que eu não queria de jeito nenhum. Não podia passar por tudo de novo. Não do mesmo jeito. 
Naquela época eu me coloquei a prova. Fiquei do seu lado apesar de todo mundo ir contra. Acreditei em cada palavra. Lutei e fiz loucuras pra te manter ao meu lado. Eu estava apaixonada. Nunca neguei isso e sei que você sabe também. Mas o sentimento agora não é o mesmo. Prometi que nunca confiaria em ninguém totalmente, não depois do que houve e quando você me disse  todas as aquelas coisas parte de mim acreditou mas a outra parte estava em estado de alerta urgente. Enquanto você me contava que depois de mim nunca conseguiu se entregar de verdade com mais ninguém, fiquei calada me concentrando para que uma lágrima não caísse. Eu não te disse aquele dia, mas depois de você não consegui sentir nada por ninguém. Não como senti por você. Não pense que falo isso pra você gabar e não quero dizer que ainda sou apaixonada por você. Não é nada disso. Só queria que soubesse que depois de você eu me transformei. Você me transformou.

 Depois de você eu não consegui me entregar de verdade porque quando me entreguei contigo não valeu a pena. Na hora que eu mais precisei, você me ignorou. Me deu as costas como deu agora. Como se eu não tivesse sido nada e não fosse nada. Então, você não mudou nada. Nada mesmo. Correu na primeira oportunidade. Nem sei se de tudo que você me falou era algo verdadeiro. E eu tenho todo direito de duvidar. Dessa vez foi bem pior, você disse coisas que não poderia cumprir. Me fez achar que eu teria um lugar pra correr, me faz acreditar em uma esperança mínima. Me fez sair da zona segura pra virar as costas quando te deu vontade. Obrigada por nada. Obrigada por me mostrar que eu não tomei uma decisão errada em te superar. Obrigada.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.