Apenas romântica

Eu sempre gostei de assistir filmes românticos. Sempre gostei de sorrir e suspirar com aqueles diálogos que mas pareciam surreais do que verdadeiros. Agora, em certos momentos penso que talvez esses filmes estivessem mentindo pra mim. Droga, eu os adoro mas eles me enganam. Na vida real, não tem isso. Não tem o final feliz. Mesmo assim ainda estou aqui acreditando. Crendo. Esperando. E que espera longa. Tenho que ser paciente, mas estou cansada de esperar. A gente se decepciona muito, se frustra muito.  Então eu só preciso encontrar alguém que entenda essa vontade de viver algo verdadeiro. Verdadeiro mesmo. Não é aquele sentimento barato que muda em pouco tempo. Também não é aquele punhado de palavras que você solta facilmente sem nem saber o significado.

Na na ni na não. É aquela pessoa que saiba dar mais valor pro interior do que o exterior. Está cheio de gente por ai que só valoriza e se importa com o que tem por fora. E eu estou mais interessada em quem consiga mesmo é ver meu coração. Saber como ele é. Sou um romântica incurável. Sou sim e não estou nem ai. É o amor que move o mundo. Não vou desistir e não vou deixar isso de lado. É algo que preciso vivenciar, algo que preciso sentir. Arriscaria tudo para ter a oportunidade de ter o verdadeiro. Mereço sentir isso. Não sei e sei ao mesmo tempo que você está por ai bem perto. Não me pergunte como. Só posso sentir a vibração sobre minha pele me dando esperança.
Enquanto isso vou imaginando. Apostando que nos conheceremos casualmente. Em uma festa, na rua, de um modo inesperado. Você seria um doce, abriria  a porta do carro pra mim e me levaria pra comer algo. Ficaria encantado com as coisas que digo e pegaria em minha mão enquanto sorriria pra mim. Talvez eu esteja sonhando demais. Oh Deus. Me contenha. Eu deveria parar de imaginar histórias que nem devam acontecer na realidade. Desculpa. Sou culpada. Quer dizer, meu coração é culpado. Você ai, seja lá quem for. Saiba que estou aqui. Estou cansando de esperar.  Tenho sido tão paciente e tem demorado muito.

Já está anoitecendo e o céu está estrelado. Sob o céu escuro, a lua e um montão de estrelas apenas as observo enquanto penso no que deve estar fazendo agora. Estou esperando te encontrar e espero que você também esteja. Dê algum tipo de sinal de que está ai fora. Dê um jeito de dizer que eu posso esperar tranquila. Meu coração está precisando disso. Meu coração está precisando de você. Seja lá quem for.

Resenha de Livro: Numa Outra

Livro: Numa Outra
Autora: Sophia Abrahão ( escrito em parceria com Camila Fremder)
Ano: 2016
Páginas: 159
Editora: Paralela
Nota: 3 de 5


Recebi esse livro de parceria com a Editora Companhia das Letras e com o blog literário que colaboro com resenhas. De uns tempos pra cá, além de livros de youtubers, as editoras vem aproveitado a onda e lançado livros de artistas como Larissa Manoela, Maisa, João Guilherme e agora da Sophia Abrahão. Eu gosto da Sophia e admiro o trabalho dela como atriz e esse livro com certeza é uma edição especial pra quem é fã da cantora e atriz. Não sabia muito bem como resenhar esse livro, porque terminei a leitura em menos de uma hora. Calma, vou dizer o motivo e espero que ninguém me critique nem muito menos os fãs da Sophia me ataquem. O livro é extremamente cheio de fotos em todos os cantos. Isso me irritou pra caramba. Sei que se trata de uma biografia, ou edição especial para fãs,mas pra mim livros constituem letras não fotos. Tudo bem que a leva de livro atualmente é diferente hoje em dia, porém as fotos nesse livro me incomodaram bastante. É comum a gente observar pessoas públicas que lançaram livros fazerem sessões de fotos específicas para a obra e foi isso que aconteceu com esse. Muita, muita foto. Um excesso de fotos desnecessário que não contribuiu em nada para o que estava sendo descrito no livro. Eu achei exagerado. Em alguns capítulos, eram mais de 5 páginas só de fotos. Fico em dúvida como você se sente comprando um livro com muitas fotos e nada quase de leitura, pode se chamar de livro?



Enfim, voltando pro conteúdo do livro. Sophia começa detalhando sua carreira de modelo que começou quando ainda era criança. Essa parte eu gostei bastante. Ela retrata as dificuldades, a vontade e o gosto por esse trabalho. Dá pra perceber que quando olhamos os artistas famosos atualmente pensamos que tudo na vida deles foi fácil, mas pra chegar até ali foi uma grande caminhada. Ela relata as dificuldades, os primeiros trabalhos inclusive quando foi pra China ainda jovem trabalhar como modelo sozinha. Comenta a rivalidade entre as garotas pelos trabalhos e como tudo foi acontecendo conforme ela ia aprendendo e amadurecendo. Me identifiquei em alguns pontos com a atriz porque ela fala em uma linguagem aberta como quando ela confessa que sempre quis as coisas pra ontem (como eu) e teve que aprender que certas coisas acontecem no tempo certo. Passando pelos capítulos seguintes, temos relatos mais pessoais como descrição de ser filha única, o relacionamento com sua mãe, bastidores da vida de modelo e como se sente com essa profissão. O envolvimento com cinema, teatro e o primeiro trabalho relevante na TV: MALHAÇÃO. Depois temos relatos de preconceitos que ela sofreu quando cortou o cabelo curtinho, a influência da música, o sucesso da novela Rebelde Brasil, seu envolvimento com redes sociais e sua vontade de sempre de postar seus looks.




Numa outra é um livro muito dedicado aos fãs. Claro,que mesmo não sendo tão fã da Sophia dá pra ler algumas coisas bem curiosas e entender melhor a vida de uma estrela de tv e da música. Nesse livro tiramos um pouco da visão de que artistas famosos são uma raça diferente da nossa e percebemos que eles são seres humanos iguais a nós só com um pouco mais de popularidade por causa do trabalho que escolheram. Não é um livro inovador, não é um dos melhores livro, mas é uma leitura legal para fãs e curiosos. O que realmente tirou pontos desse livro foram as fotos exageradas que me irritaram muito, a fonte enorme pra ocupar espaço e o pouco conteúdo que apesar de ser bom poderia ter sido muito melhor e muitas vezes durante a leitura me pareceu que a coisa toda foi planejada as pressas para que o livro saísse sabe? Tipo " vamos escrever algumas coisas só e tá bom" o que é meio chato de pensar.  De resto, é um livro pra quem curte o trabalho da garota talentosa que se esforçou pra chegar onde está e que está realizando seus sonhos na carreira que sempre quis. 







Atriz, cantora, escritora, apaixonada pelas mídias sociais, Sophia Abrahão não para. Essa versatilidade, aliada ao seu jeito espontâneo e para cima, a transformou em ídolo de milhares de tirulipos (como seus fãs são chamados). Neste livro autobiográfico, pela primeira vez ela relata com detalhes sua história surpreendente e marcada por disciplina e bom humor. Da passagem pela China como modelo aos papéis marcantes na peça “Confissões de Um Adolescente” e nas novelas “Malhação” e “Rebelde”, sem deixar de fora sua incursão bem-sucedida pelo mundo da música. “Numa Outra” ainda traz fotos de arquivo e outras inéditas feitas só para o livro, que foi escrito por Camila Fremder.






Eu assisti: Animais Fantásticos e Onde Habitam

Filme: Animais Fantásticos e onde Habitam
Título Original: Fantastic Beats and Where to Find Them
Lançamento: Novembro de 2016
Duração: 2 horas e 16 minutos
Gênero: Fantasia, Aventura
Distribuidora: Warner Bros
Nota: 5 de 5

A ansiedade por esse filme era grande já que o mesmo faz parte do universo mágico de JK Rowling, escritora de Harry Potter que deu vida a uma série inesquecível. Desde que o anúncio do filme foi feito, muitas teorias circulavam a respeito do mesmo. Apesar de haver um livro( bem pequeno e que não tem muito a ver com o enredo do filme), JK Rowling escreveu um roteiro bem diferente pro filme não deixando de lado o que ela faz melhor: contar uma história cheia de mistérios e magia. Mas antes de falar do que realmente achei do filme vamos falar do enredo como de costume. Newt Scamandler é um ex- aluno de Hogwarts que estuda criaturas mágicas. 

Ele vai para Nova York com uma maleta mágica, cheia de criaturas mágicas que por acidente são soltas na cidade. Agora, o bruxo precisa capturar as criaturas novamente antes que as mesmas criem confusão e o coloquem em encrenca. Só que não vai ser tão fácil assim já que um trouxa bem divertido acaba se envolvendo nessa busca. Ao mesmo tempo na trama, temos uma outra questão envolvida já que a cidade tem sofrido alguns ataques por uma criatura mágica não conhecida e o medo do grande bruxo Grindelwald( que foi referência nos livros de HP e lutou com Dumbledore). 

A grande diferença que podemos notar logo de cara nesse longa é que se trata de uma produção mais madura e adulta do que os primeiros filmes de HP que pegaram um público bem mais juvenil. A premissa pode parecer boba com algumas cenas engraçadas e até bobinhas mas vai além muito disso. JK Rowling elaborou um roteiro muito bem feito em que o longa se desenvolve da forma certa e com isso os acontecimentos vão acontecendo de uma forma interessante e bem desenvolvida. Sei que muitas pessoas estavam receosas de receber algo diferente de HP mesmo estando do mesmo universo, já que foram 8 filmes e anos de fãs acompanhando a saga até chegar ao final então se você espera algum tipo de referência a HP de um modo grande no filme, vai se decepcionar. 

É um longa completamente diferente de HP com a mesma atmosfera mas que aborda outros tipos de elementos deixando a magia mais adulta e madura e ao mesmo tempo trazendo um filme muito bem produzido. Já foi confirmado que esse é o primeiro filme de mais 4 virão por ai, então se pode esperar muito mais aventura e magia nos próximos que virão. A autora deixou vários pontos e ganchos no qual poderia trabalhar misturando de forma certa o que ela sabe fazer de melhor. Animais Fantásticos vai além do que você pensava ou imaginava e nos traz um mundo de magia já conhecido com protagonistas diferentes, pontos mais do que interessante e uma premissa interessante para acabar com a saudade de HP. Ah e tem Johnny Depp no elenco, apesar de ele não aparecer quase nada e bem no final, me surpreendi muito de ver o ator no papel de Grindelwald.


O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que seus colegas ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.



Resenha de Livro: E se for você?

Livro: E se for você?
Autora: Rebecca Donovan
Ano:2016
Páginas: 416
Editora: Globo Alt
Nota: 3 de 5

Ai meu coração. Eu já começo assim essa resenha porque estou me odiando por dar uma nota baixa para esse livro. Eu esperava muito mais por se tratar de Rebecca Donovan,uma autora que eu gosto demais por já ter lido obras anteriores (a trilogia Breathing que é minha queridinha). Esse livro me decepcionou horrores porque esperava uma história legal, bacana e fofa e não foi o que houve. Mas calma,vou explicar. Vamos falar do enredo antes né? Cal, Nicole, Rae e Richelle eram melhores amigos desde criança e sempre moraram perto um do outro. Eles eram inseparáveis e sempre estavam na companhia um do outro. As coisas começaram a mudar quando o ensino médio chegou. Richelle se muda abalando os laços de amizade entre o grupo,  Nicolle abandona Cal e Rae ficando no grupo mais popular da escola e se destacando por sua beleza. Além disso Nicolle acaba indo pra Harvard e Cal e Rae acabam tendo que se apoiar um no outro. Quando Cal vai pra faculdade ele dá de cara com uma garota que o deixa intrigado: NYELLE. Aqueles olhos ele conhecia bem. Não podia ser Nicolle,afinal sua paixão de criança estava em Harvard e essa garota é bem diferente dela em muitos aspectos apesar de ser totalmente parecida. E esse é o dilema do livro inteiro.O que Nyelle tem a ver com Nicolle? E será que Cal está certo ao pensar que essa garota poderia ser a mesma que ele conheceu quando era criança?

Eu até gostei do começo da narrativa e me surpreendi pela mesma ser narrada na visão de um garoto. Pela capa e pela sinopse eu simplesmente não esperava isso. Nos primeiros capítulos tudo flui com muita facilidade e eu até consigo gostar do como o enredo está sendo desenvolvido e do personagem.Porém, depois do encontro com Nyelle a obsessão de Cal com a garota me deixa muito irritada. A partir dai a narrativa pra mim se arrasta de uma forma tediosa. Eu acabei na metade do livro me cansando totalmente do Cal e o achando muito chato com todo aquele papo de Nyelle e Nicolle. Nyelle pra mim é uma personagem que não tem nenhum atributo interessante.

 Eu mesma quase tive a certeza de que ela era a Nicolle o que só descobri qual sua conexão no final do livro. A narrativa continua no mesmo ritmo porém acredito que a autora tenha se perdido ao prolongar muito essa obsessão de Cal com Nyelle. Eu entendo que a mesma quis explorar os sentimentos do personagem para a garota que ele sempre gostou desde criança mas conforme tudo foi conduzido eu fiquei entediada até o final da leitura. Nem o final me fez gostar mais do livro.Não senti o ápice e pra mim os dois não são um casal convincente. Algo na história pra mim faltou em elementos portanto foi difícil concluir a leitura.Esperava muito mais desse livro. Os capítulos também tem partes do passado de Cal e do grupo alguns narrados por Richelle outros por Nicolle. É uma pena, tinha tudo pra ser um livro super fofo, com uma história amorzinho mas acabou que eu não curti tanto assim. 







Cal Logan e Nicole Bentley eram melhores amigos quando crianças, mas tudo mudou no ensino médio, depois que ela se enturmou com o pessoal mais popular da escola e passou a ignorá-lo. Eles se formaram e Cal foi estudar em Crenshaw, perto de Nova York, enquanto Nicole entrou em Harvard, realizando o grande sonho de seu pai. Quando Cal vai passar as férias de verão em sua cidade natal, fica surpreso em saber que ninguém mais teve notícias dela desde que se mudaram, há mais de um ano.Assim que as aulas na universidade recomeçam, ele cruza no campus com uma garota que é idêntica a Nicole, mas que se chama Nyelle Preston e tem uma personalidade completamente diferente: Nicole era tímida e insegura, enquanto Nyelle é impulsiva, ousada e só quer aproveitar a vida.
Enquanto tenta desvendar os segredos de Nyelle – afinal, ela é ou não Nicole? – Cal viverá com ela momentos inesquecíveis e apaixonantes, que aos poucos farão com que ele perceba que a identidade daquela garota misteriosa é o que menos importa.
Com uma narrativa envolvente e poética, Rebecca Donovan cria personagens cativantes que despertam diversos questionamentos e emoções: e se pudéssemos mudar de rumo? E, se nos permitíssemos apenas aproveitar o momento? E, se o amor for algo bem mais simples do que imaginamos?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.