Resenha de Livro: A Lista Negra

Livro: A Lista Negra
Autora: Jennifer Brown
Ano: 2012
Páginas: 272
Editora: Gutenberg
Nota: 5 de 5

Esse livro estava na minha lista há tempos devido as muitas críticas positivas que já li sobre o mesmo o que aguçou ainda mais minha curiosidade. Já faz um tempinho que tive a oportunidade de comprar o livro mas passei outros títulos na frente e só consegui dar a devida atenção para o mesmo atualmente. Antes de falar as minhas considerações temos que falar do enredo como sempre fazemos em resenhas. Um aluno abre fogo contra vários estudantes em um colégio. E a vida de todos muda depois disso. Valerie é mais atingida. Nick, o atirador e causador da tragédia seu namorado, seguia uma lista denominada de Lista Negra onde ele e Valerie colocaram o nome de várias pessoas que os atormentavam ou tinham chateado eles por algum motivo. 

E naquele dia, Nick resolveu levar a lista a sério executando o maior número de pessoas possível. Valerie se arrisca para salvar uma garota e sobrevive com apenas um tiro na perna sem entender porque Nick fez aquilo e se matou. Agora, ela precisa enfrentar as consequências da tragédia, as suposições, os ataques e as críticas das pessoas que ainda a acham cúmplice ou culpada pelos ataques de Nick. 

O mais interessante desse livro é ver a perspectiva da situação como um todo. A autora foi bem inteligente e desenvolveu uma trama com um assunto que não é nada delicado colocando os pontos certos e os desenvolvendo de uma maneira envolvente mas ao mesmo tempo consciente. Incidentes de casos envolvendo alunos ressentidos com bullying, ou alguma mágoa e raiva escondidos que os levam a abrir fogo em lugares públicos ou escolas é mais comum lá fora do que aqui no Brasil. O modo como a autora dividiu os fatos também foi bem interessante, já que o livro é dividido em 4 partes e cada uma delas complementa a outra apesar de serem em tempos diferentes e não em ordem cronológica. 

O foco principal obviamente é o bullying e apesar de eu já ter visto e lido várias histórias provocadas pelo mesmo esse livro foi bem diferente. A coisa aqui é bem mais séria. Dá uma angústia pelos personagens, pela situação e pela Valerie também. No começo a gente pode até pensar em ter raiva dela, mas conforme a história vai passando você consegue entende-la melhor e até ter compaixão por ela porque afinal era uma raiva boba que ela tinha de pessoas que a chateavam em que ela transformou em uma lista que não achava que seria real. As passagens dos capítulos são dadas por trechos do jornal da escola em que há relatos de algumas vítimas, estudantes e familiares. 

Poder ter uma noção da visão de alguns personagens dentro da história ajudou muito a compreender como as pessoas se sentem em determinadas situações e como os jovens lidam com o bullying. A descrição da tragédia, o modo de espanto de Valerie de não saber que Nick faria algo assim e tudo que acontece depois para que ela possa superar. Eu me coloquei no lugar dela várias vezes, sendo julgada e criticada ou taxada como a namorada do cara doido que atirou em vários da escola. Achei a Valerie bem mais corajosa que qualquer outra pessoa em conseguir voltar a escola depois de tudo aquilo. Todos a achavam culpada ou pelo menos em parte achavam. Até sua família. Sua mãe vivia desesperada achando que ela cometeria suicídio. Seu pai mal ligava para as coisas e assim as coisas iam. Eu tive compaixão por ela e por mais que quisesse odiar o Nick em certo ponto até compreendi seus motivos por mais que não concordasse com ele. É um livro intenso, que aborda o bullying de uma outra perspectiva mais dramática e bem mais séria mas que ao mesmo tempo abre os olhos e mostra as pessoas o que acontece com certas pessoas que são vítimas desse tipo de brincadeira. É pra pensar, refletir e admirar. A autora faz isso com excelência de uma maneira muito bem escrita e desenvolvida.







"Em um dia péssimo para mim, tudo o que eu queria era devolver o mal para cada um daqueles que estavam estragando o meu dia. Então, tive a ideia de escrever seus nomes em um caderno, como se aquele caderno fosse uma espécie de boneco de vodu ou coisa parecida. Acho que sentia que anotar seus nomes no caderno provava que eram imbecis e que eu era a vitima". - Valerie

"Eu soube que estava me apaixonando por ele, por aquele garoto de roupas surradas e mal-encarado, que sorria de um jeito tímido e citava Shakespeare de cor". - Valerie

"E foi assim que começou a famosa Lista Negra: como uma piada. Uma forma de descarregar a frustração. No entanto, ela acabou se transformando em algo que eu nem imaginava" Pág. 85

"E eu passava cerca de uma hora, meu quarto ficando escuro, pensando em que diabos tinha acontecido para me tornar tão incerta sobre até mesmo quem eu era. Por que "quem você é" deve ser a pergunta mais fácil de ser respondida, certo?"




E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.





Algo Doce

Não sabia o que tinha dado em mim. Só sei que quando desisti de ir pra casa ficar triste como em todas as noites e vir pra esse lugar barulhento que faria o máximo pra me divertir. Pra me libertar de quem eu era, pra tirar as correntes que me prendiam por uma noite. E como me senti livre.  Eu queria experimentar algo novo, uma sensação nova e foi isso que senti quando meus olhos te encontraram. Demorei pra te notar e quando te notei foi como se só ali a noite tivesse começado a valer a pena. Quando reparei no seu olhar e no modo como passava a mão no cabelo para coloca-lo pra trás, eu soube. Eu simplesmente soube que você era diferente. Eu sabia, eu tinha um pressentimento pelo modo que você me olhava que seria algo totalmente novo do que tudo que já senti. Eu nem sabia seu nome ou devia ter esquecido, eu já não lembrava.


No meu normal eu nem teria feito metade das coisas que fiz essa noite, no meu normal eu não teria agido em nenhum momento assim. Eu sei que devia esperar, mas a sensação tão intensa tomou conta de mim e eu não queria te perder de vista. Te perder pra outra que pudesse notar o que notei. O jeito que você está essa noite é algo que eu precisava desde que entrei pela porta. Você me pergunta se eu acredito no acaso, e eu digo que não sei. Você diz que não foi por acaso que nos encontramos e que se eu jogasse do seu jeito você entenderia. Eu sorria enquanto conversávamos praticamente a noite toda em meio a falas no ouvido. Enquanto a música toca tudo que eu penso é em dançar com você. Então eu danço como se você nem tivesse ali e vejo como você me observa. Dá um meio sorriso enquanto se aproxima de mim e dança comigo. Ainda não lembro seu nome, mas não me importa. Sinto vontade de simplesmente te beijar, mas acabo te abraçando enquanto sinto seus braços em volta do meu corpo. E caramba, quase que eu não te largo. Fico imaginado como é te beijar, como é estar perto de você. 
É como um sonho, e eu não quero acordar. Não quero que a noite termine. Não quero ir embora, não quero que você vá. Penso que era pra ser e que era pra acontecer. Era pra você, pra mim estar aqui. Por isso eu não desisti. Meu coração pula com a batida de cada música. Você é o que eu preciso agora e talvez depois.  É algo que estou sentindo agora, desculpe não posso explicar ou te deixar ir.  Diga o que você pensa, diga que está passando o mesmo pela sua cabeça. Há algum tempo eu não me sentia assim. Não posso esperar até te ver de novo. Preciso tanto disso, do seu beijo e desse momento. 

Eu sei que vai ser algo que nunca senti. Vai ser algo novo, algo doce. Diga sim, eu também digo. Nos aproximamos e parece que vou ficar sem fôlego. No que estava pensando mesmo?  Não há outro lugar que eu preferiria estar quando sinto nossos rostos tão próximos. Eu não sei se estou certa e nem quero saber quando você pega meu rosto com as mãos e me faz ter a certeza de que nada foi assim antes. Esse é momento é assim quando seus lábios finalmente tocam os meus de leve. Esse momento é perfeito, novo e totalmente doce. Tudo acabou de começar quando você se afasta e diz que tudo tem seu tempo e que com esse tempo eu descobriria. Porque eu era diferente. Sorrio e acalmo meu coração. Sei de algum modo que vai ser diferente. Que será algo que me fará sorrir e muito.

05 séries de livros que merecem sua atenção

Quem me acompanha pelo Instagram ( @cybellessantos) ou me conhece bem sabe que eu sou uma devoradora e viciada em livros novos. Como leitora assídua, nessa postagem vim indicar pra vocês 05 séries de livros que merecem muito sua atenção. Os gêneros são variados, porém acredito que pelo menos uma delas ira te agradar. Aproveita e me diz nos comentários quais são suas séries de livros favoritas e se já leu algumas delas. Vamos lá?


Saga Acampamento Shadow Falls ( Os Sobrenaturais)/ Editora Jangada

Descobri essa série recentemente e só posso dizer uma coisa: É incrível. Sabe aquela série viciante que te prende durante as páginas e te faz querer saber o que vai acontecer nas próximas? É exatamente isso que essa série causa. Fiquei impressionada em como a autora desenvolveu e explorou a história de uma forma tão envolvente. A narrativa é atraente, gostosa e os personagens cativantes. Não há nada de ruim que eu possa falar da mesma e em breve vocês vão ler a resenha do primeiro livro da série aqui no blog. A série de 5 livros conta a história de K Kylie Galen uma garota até então normal, que é enviada pela mãe após a separação dos pais a um acampamento para jovens problemáticos. Chegando lá, a garota descobre que o acampamento não é bem o que ela pensava e que ela não é uma garota normal. Durante os livros, a autora explora os pontos com novos acontecimentos, fantasia, romance e tudo que tem direito. É pra amar. A saga é vendida separadamente ou em box na seguinte ordem: 1 Nascida a Meia Noite, 2 Desperta ao Amanhecer, 3 Levada ao Entardecer, 4 Sussurros ao Luar e 5 Escolhida ao Anoitecer. Essa é uma série que eu recomendo a todos que gostam do gênero fantasia e sobrenatural. Vai entrar pra lista dos seus queridinhos e com certeza merece sua atenção.


Série Pretty Little Liars /Editora Rocco

Nem preciso dizer que eu amo PLL não é? A série de livros pra quem não sabe é até que muito diferente do seriado de tv em que é baseada. Atualmente, com mais de 10 livros Sara Shepard tem o incrível talento de falar do mesmo assunto e se estender por ele durante essa série bem longa sem deixar os livros entediantes ou cansativos. Toda vez que sai algum volume novo fico extremamente ansiosa para obter o meu. Não me canso de ler e de me envolver com as mentiras e os segredos das quatro amigas. O enredo dos livros é o mesmo da série de tv com algumas mudanças mas recomendo para quem quer saber como é a história de verdade e resolver algumas questões não tão bem explicadas. É uma série com muitos livros? Sim! Mas com certeza merece sua atenção vai por mim. Se você ainda não começou, melhor não perder tempo. A série tem a seguinte ordem:  1 Maldosas, 2 Impecáveis, 3 Perfeitas, 4 Inacreditáveis, 5 Os Segredos mais secretos das Pretty Little Liars, 6 Perversas, 7 Destruidoras, 8 Impiedosas, 9 Perigosas, 10 Traiçoeiras, 11 Implacáveis, 12 Estonteantes, 13 Devastadoras, 14 Os segredos de Ali, 15  Arrasadoras e o recém lançado 16º livro Letais.


Série The Lying Game / Editora Rocco

Essa série é pouco conhecida apesar de ser da mesma autora de Pretty Little Liars, A série de livros que também virou série de TV não obteve o sucesso que PLL e foi cancelada na segunda temporada. Porém a premissa é ótima e tinha tudo pra ser um sucesso. A série The Lying Game constituída por 6 livros desenvolve a história das gêmeas Emma e Sutton que foram separadas na infância As coisas mudam quando Emma tem que tomar o lugar de Sutton após ela sumir misteriosamente e receber ameaças para que continue fingindo ser a irmã. Desde o primeiro livro, a narrativa te envolve e Sara consegue fazer com que todas as pistas apontem para um culpado diferente pra no final você não saber nem entender o que acontece. É instigante e te dá vontade de ler os outros livros pra saber o que há por trás de tudo e o que vai acontecer. Se você gostou de PLL e gosta de segredos, mentiras, reviravoltas, revelações e uma narrativa envolvente PRECISA LER essa série. Com muito menos livros que PLL, The Lying Game merece sua atenção e seu reconhecimento. Atualmente, a série foi publicada aqui no Brasil até o quarto livro e espero ansiosamente pelos outros. A ordem da série é a seguinte: 1 The Lying Game: O Jogo da Mentira, 2 Eu Nunca, 3 Duas verdades e uma Mentira, 4 Caça ao Tesouro, 5 Cross my Heart Hope to Die (sem título em BR) e 6 Seven Minutes in Heaven ( sem título em BR.

Série Trylle /Editora Rocco

Há muito tempo estou de olho nessa trilogia pelo motivo de já ter lido outra saga da mesma autora. Apesar da série abordar um tema diferente do que li, a trilogia Trylle me interessou desde o começo. Mas, vocês me perguntam como você indica uma série que nem leu? Tive a oportunidade de ler os primeiros capítulos do primeiro livro e não consegui desgrudar meus olhos das páginas. A trilogia que aborda o tema sobrenatural gira em torno de Wendy que teve uma vida difícil  desde pequena. Se sentindo fora do contexto, a garota sabe que está faltando algo só não sabe exatamente o que. Com o passar dos acontecimentos ela descobre que não é uma garota comum e daí uma série de acontecimentos e descobertas se desenrola. Mais uma série sobrenatural para quem gosta de fantasia e seres fantásticos. Amanda Hocking é uma ótima autora e sua narrativa flui facilmente. Recomendadíssimo. Ordem: 1 Trocada, 2 Dividida e 3 Iniciada.

Série o TESTE/ Editora Única

Assim como a série Trylle não consegui ler todos os livros da série O teste, porém cansei de ler críticas positivas sobre a mesma que é muito comparada a Jogos Vorazes e Divergente por se tratar de uma distopia com os semelhanças. Sou fã de distopias e tudo que envolve ação, mistério e tudo mais que puder entra pra minha lista de desejados. Essa série está na minha wishlist e espero muito que corresponda as minhas expectativas. Pelo primeiro capítulo do livro 1 posso dizer que a mesma tem muito potencial. Super recomendo mesmo sem ler os livros. Ordem: 1 O teste, 2 Estudo Independente e 3 A Formatura

Resenha de Livro: Encontrando- me

Livro: Encontrando- Me
Autora: Cora Carmack
Ano: 2015
Páginas: 290
Série: Losing It #3
Editora: Novo Conceito
Nota: 4 de 5

Esse é de olhos fechados o melhor livro da série. Pra quem não sabe ou não leu as outras resenhas aqui no blog, Perdendo-me é o terceiro livro da série Losing It da autora Cora Cormack. Os dois primeiros já foram resenhados aqui no blog. Enquanto no primeiro temos Bliss e Garrick como protagonistas, e no segundo temos Max e Cade como protagonistas nesse terceiro livro vamos saber mais da Kelsey (amiga da faculdade de teatro de Bliss) que depois de formada sai em uma viagem pela Europa como mochileira. Sem amigos e sem preocupações ela só quer viver o momento sem pensar nas outras coisas enquanto tenta esconder alguns temores que a apavoram. No meio dessa descoberta, Kelsey esbarra com Hunt um cara que parece durão e misterioso. Mesmo se sentindo atraída e tentando afasta-lo, Hunt tem uma grande necessidade de proteger Kelsey e salva-la de situações perigosas. Com uma terrível atração pairando sobre eles, ambos concordam em continuar a viagem juntos somente como amigos, mas conforme os acontecimentos vão desenrolando é impossível negar o que está na cara deles. Mas e se o que os dois guardam tão furiosamente vier a tona? O que acontece depois disso?

Eu me identifiquei tanto, mas tanto com a Kelsey. Em vários pontos, não pude deixar de pensar que ela tinha os mesmos receios e anseios que eu tive ou ainda tenho. É muito bom conhecer essa personagem melhor e esse livro proporciona isso já que nos anteriores tínhamos uma visão bem limitada da personagem que parecia ser de um jeito, mas agora é vista de um ponto totalmente diferente. No começo você pode pensar várias coisas da personagem e até se irritar com ela, mas isso passa porque há alguns pontos em que é impossível não se identificar. Ela quer descobrir de verdade quem quer ser, o que quer fazer e quer superar as coisas que a impedem mas em vez disso ela as enterra cada vez mais fundo. Eu me comovi com os dramas da personagem, com a crise existencial e a sua vontade de fazer algo mesmo sem saber o que era exatamente. Ai entra o Hunt, um cara super misterioso que em um momento parece estar afim dela e em outro não tanto, mas que acima de tudo se preocupa com ela e com seus anseios e quer conhecer a verdadeira Kelsey, aquela que ela tenta tanto esconder. Parabéns pra Cora. 

Ela conseguiu trazer pontos altos pro livro principalmente nesse drama de crise existencial, a Kelsey abusa de extravagâncias, bebidas, diversão com intuito de esvaziar e esquecer sua mente e quem nunca quis fazer isso? Mas o lado ruim é que uma hora a realidade cai na sua cabeça novamente e dói enxergar a verdade. Hunt é maduro, forte, protetor e sedutor e cuida da Kelsey de um jeito tão fofo que eu quis estar no lugar dela em muitas cenas do livro. O cara certo pra lidar com alguns fatos do passado que ela não consegue superar. E se você acha que não tem uma boa reviravolta, prepara-se. Do meio pro fim a autora conseguiu novamente me surpreender dando um destino meio improvável para os dois e quase no finalzinho um final digno pro casal. Uma narrativa gostosa e envolvente, com os elementos de romance, pitadas de drama e um cenas quentes na medida certa. O melhor da trilogia. Lembrando que nesse livro, há algumas menções a Bliss enquanto Kelsey troca alguns e-mails. É um romance bacana que eu recomendo de olhos fechados. Adorei.




Eu vivera toda a minha vida como uma menina confiante, aquela que não temia ousar ou se arriscar ou ser independente. Mas era um papel que eu interpretava como qualquer outro. Uma armadura d uma máscara eram necessidades da minha infância. Mas quando se cresce usando uma máscara, você nunca sabe qual a expressão por baixo dela.

- Você não é horrível, Kelsey. Você é vibrante e bela, e você pega fogo. Você queima com vigor. O fogo pode destruir, mas ele também é belo e essencial e pode ser purificador e nos dar a chance de um recomeço. Você não é horrível. De jeito nenhum.

A maioria das garotas mataria para passar meses viajando pela Europa após a formatura da faculdade, sem responsabilidade, sem os pais e sem limite nos cartões de crédito. Kelsey Summers não é exceção. Ela está tendo o momento de sua vida... ou isso é o que ela continua dizendo a si mesma.É um negócio solitário, pois está tentando descobrir quem ela é, especialmente porque está com medo de não gostar do que pode encontrar. Nenhuma quantidade de bebida ou dança pode afugentar a solidão de Kelsey, mas talvez Jackson Hunt possa. Depois de alguns encontros casuais, ele a convence a fazer uma viagem de aventura ao invés de ficar bebendo. A cada nova cidade e experiencia, a mente de Kelsey se torna um pouco mais clara, e seu coração menos. Hunt ajuda a desvendar seus próprios sonhos e desejos, mas quanto mais ela conhece sobre si mesma, mais percebe o quão pouco ela sabe sobre ele.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.