Eu ouvi: Thank You da Meghan Trainor


Álbum: Thank You
Artista: Meghan Trainor
Lançamento: Maio de 2016
Gênero: Pop, Dance, R&B
Gravadora: Epic/Sony
Nota: 5 de 5
Singles: NO, Me Too e Better

Thank You é o segundo álbum da cantora Meghan Trainor que foi lançado em maio desse ano. A cantora que fez um sucesso esmagador com a música " All About That Bass" teve que se reinventar para mostrar que seu talento ia além de uma única música. Isso já foi provado, com os singles sucessores da primeira música de Meghan. Já resenhei o primeiro álbum da Meghan aqui no blog e quem leu a postagem sabe que eu me surpreendi bastante com ela e com tudo. No começo, eu não curtia muito o som da Meghan, mas a música começou a tocar tanto que não pude não curtir. Depois das primeiras músicas divulgadas desse novo álbum, me propus a escuta o mesmo completo no Spotify e gostei bastante do resultado.

Thank You tem uma pegada parecida com o primeiro com algumas diferenciações. A Meghan ainda aposta naquele pop diferente e grudento que te faz ficar com certas faixas na cabeça. Com esse álbum a cantora se colocou a prova para mostrar que pode se manter no cenário musical e continuar fazendo sucesso. Mantendo sua mensagem de respeito as mulheres e amor próprio a cantora manda bem nas composições do álbum e mistura as sonoridades. Em quesito de inovação, Meghan não apostou nisso com esse álbum o que não me impediu de dar nota máxima. Gostei da sonoridade das faixas, da composição e de como as músicas foram produzidas. Os primeiros singles da cantora remetem a um pop lá do começo dos anos 2000, onde Britney brilhava intensamente.  Todas as musicas desse disco foram compostas por ela e me identifiquei com muitas letras do álbum. Hopeless Romantic, Kindly Calm me Down e Just a Friend to You foram as letras que me mais me encantaram. É notável o seu talento de compositora, em algumas faixas ela aposta em um ritmo mais acelarado para que a faixa soe mais dançante. Champagne Problems também foi mais uma das faixas que me conquistou. É notável que o álbum permanece na mesma sonoridade e gênero do primeiro apostando em pops grudentos, abusando da composição de Meghan, e passeando por produções diferentes. É um álbum gostoso de ouvir e que merece uma chance no seu player musical. Mesmo não trazendo nada arrebatador ou inovador, Meghan consegue mostrar que quer permanecer de vez no cenário musical mostrando que sua criatividade para composições e músicas grudentas não acabou. Recomendo.








 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.