Tudo que posso dizer agora

Eu sei, estou com lágrimas nos olhos novamente. Queria ter algum tipo de sensor que permitisse saber em quem posso confiar e em tudo que já li neste exato momento que me sinto tão incompreendida. Essa sensação de incerteza não era pra ter ido embora na adolescência? Eu não deveria me sentir forte, segura e adulta o suficiente agora? Me pego pensando se muitas coisas das quais se passam na minha cabeça são somente imaginação. Será que estou me alimentando de ilusões, esperanças ou coisas que nunca vão acontecer de verdade? Não sei qual o problema nem onde está o problema. A única coisa que sei agora é que meu coração quer desesperadamente sentir algo verdadeiro. Ele quer a valorização dos sentimentos, as surpresas, os pequenos gestos, as bobeiras e tudo aquilo que faz alguém suspirar. Cansada da mesmice, desse papo de que alguém certo vai aparecer na hora certa e dessa tal hora certa que não chega. O relógio nem me avisa quando isso pode vir a acontecer. 



Acontece  que vivem dizendo por ai que antes de tudo, eu preciso ser feliz sozinha. Preciso ser minha melhor companhia. Essa não é a questão. A questão é que não dá pra ser feliz o tempo todo, sorrir o tempo todo e jogar a frase " Estou bem sozinha. Não preciso de ninguém". Não estou dizendo que se deve ser dependente de alguém, mas que precisamos sim de alguém do nosso lado. Tão estranha. Tão confusa. Cheia de sentimentos e sensações que eu nem ao menos sei lidar direito. Em alguns momentos sei que não posso fazer com que entendam. Quero as cartas escritas a mão, quero as surpresas e os pequenos gestos. Quero o coração batendo rápido, a sensação do frio na barriga, as datas não esquecidas e o ombro amigo. Parece que tudo se foi e nunca mais voltará. É que já não sei mais no que acreditar e nem em quem acreditar. 

Parece que as coisas não estão certas. Sinto que vou cair a qualquer momento e não há ninguém para me segurar. Sinto como se a vida estivesse passando em um piscar de olhos. As vezes tudo que eu posso fazer é assistir e chorar. Eu sinto falta de ar, sinto vazio, sinto falta de algo que nem sei bem o que é. Sinto falta de quando tudo que eu me preocupava era brincar e descobrir coisas novas. Sei que não sou a única que deve se sentir assim mas sinto como se fosse. Sinto que não me tornei alguém que eu queria ser, achei que as coisas estariam resolvidas e que seria mais fácil agora. Gostaria de me livrar das preocupações, olhar para o céu e não pensar em nada. 



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.