Talvez seja amor

Eu só não sei o que descrever. Quando me perguntaram sobre ela, não tinha palavras. Mas não era porque eu não sabia o que dizer. Eu sabia bem. O que eu estava sentindo não podia ser descrito. Era maior do que todas as palavras mais bonitas que você pensar juntas. Respirei fundo e fechei os olhos. Repassei todos os momentos que tive com ela, que estive ao lado dela. E como sou grato. Sou tão orgulhoso de poder dizer que ela é minha. Orgulhoso de dizer que nunca me imaginei dizendo essas coisas um dia, orgulhoso por estar dizendo isso sobre ela. Ela é tudo que eu quero em uma mulher. Menina que os olhos ficam puxados toda vez que sorri. Lábios carnudos e salientes que pedem pra ser beijados. E o sorriso. Aquele sorriso incrível. Uma das coisas que me fazia ser louco por ela. Era capaz de fazer tudo por ela assim que aquele sorriso se formava em seu rosto. 



Me dei conta de que estava apavorado porque nunca havia sentido isso antes. Era totalmente diferente, forte e tomou conta de nós dois de uma forma mais intensa do que eu previa. Queria ser qualquer coisa que ela precisasse, queria dar tudo a ela. O que eu podia e o que eu não podia. Não sei como os anjos são, mas quando os imagino a imagem dela vem em minha mente. E eu só posso sentir que é perfeito. Tão estranho abrir meus sentimentos assim. Tão estranho expor o que achei que talvez nunca sentiria. Respiro fundo mais uma vez enquanto minha mente focaliza seu sorriso. E de repente as coisas não são mais tão estranhas. Cara, é ela. Ela é quem eu esperava. A certa. Se é que isso existe. Sei que as pessoas mudam de ideia toda hora. Sei que esse momento amanhã pode não significar tanto quanto significa agora. Só quero aproveitar todos os momentos que puder com ela, só quero estar ao seu lado deixando-a seguir seus sonhos e ser o porto seguro que ela precisa quando tiver que correr. 

Pode ser que eu não sinta a mesma coisa amanhã ou daqui alguns dias. Mas vou apreciar cada qualidade, cada detalhe, cada momento que ela me fornecer. Quando a conheci, lembro de como meus olhos decifraram seus sentimentos profundos rápido demais.  Atrás daquele sorriso havia mágoa, decepção, machucados feitos por idiotas que não a valorizavam como deveriam e que nem ao menos se deram conta do quão incrível ela é. Deixei ela vir, deixei ela se abrir e me permiti mergulhar em seus sentimentos. E que coisa intensa e louca. Estou aqui ao lado dela. Assistindo-a conquistar suas coisas, batalhar por seus sonhos. Me encantando como uma menininha. Me enfeitiçando como uma mulher. De todos os momentos que tive não poderia escolher um preferido, mas sei que nenhum momento da minha vida será mais verdadeiro do que a primeira vez que vi seus olhos e seu sorriso. É, talvez seja o tal do amor. Talvez.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Ah! O amor! Capaz de transformar aqueles que o vivem em verdadeiros poetas...
    Belo texto!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo este texto, parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.