Esperança é tudo que resta

As luzes enfeitam as ruas e parece que algo além do que podemos ver também se ilumina. Aquela sensação que eu não sei nomear começa chegando devagar e ai sua mente viaja por todas os universos paralelos. Todas as coisas poderiam estar acontecendo nessa época mágica.  As cores das luzes brilham de longe e de tão reconfortante dá vontade de sair por ai só pra olhar para elas. Lembro de uma véspera de Natal em que dei voltas pela cidade só para olhar as decorações que iluminavam as ruas e deixavam tudo com aquela sensação diferente. Eu queria caminhar por ai, só me perder nessas luzes e nessa sensação por um tempo. Esquecer as coisas que me chateiam. Esquecer todas as coisas que me deixam desanimada. Até deixar cair uma lágrima e sorrir por isso. Meu coração estaria sentindo o que essa época traz. Essa sensação de que se tem que fazer algo melhor, de esperança e que continuar tentando não é uma besteira. Respirar fundo, passar todos os momentos. Está tão pertinho do Natal.




Eu devia guardar todas esses pensamentos e resoluções para o ano novo, mas aqui estou divagando sobre isso faltando apenas 5 dias pro Natal. Pode parecer bobo, mas eu ainda queria acreditar que o Papai Noel é real. Não queria que ele fosse algo só para crianças, mas sim para todos que acreditam que as coisas podem ser melhores. Eu me lembro dos Natais em que eu esperava ansiosamente para ir dormir e saber que o Papai Noel deixou na minha cama. E eu acordava tão feliz, tão cheia de alegria que queria comemorar o Natal o dia todo. Hoje, já não sei como enxergar as coisas do mesmo modo. Eu cresci e perdi a mágica de olhar para certas coisas. E isso me dói em muitos momentos. Por isso toda vez que vejo uma criança gritando e sorrindo para ir ver o Papai Noel abro um enorme sorriso. É tão tocante. Não gosto mais de Natal e não sei dizer desde quando não curto mais essa época. Não me lembro quando senti algo que me fez desgostar de algo que parece ser tão lindo nos comerciais de televisão tão produzidos pelas marcas e que emocionam. Quando olho para tais coisas, só consigo desejar que algum dia essa época seja tão mágica a ponto de me fazer mudar de ideia sobre a mesma. Lembro de estar no escuro em um Natal, com as luzes coloridas piscando e todo aquele clima que me fazia querer escutar música gostosa e imaginar um monte de coisas. Neve. Amor. Paixão. Compaixão. Perdão. E eu me emocionei porque queria algo assim. Algo que eu nem sabia o que era, mas que tocaria meu coração de uma forma que pudesse me fazer amar o Natal novamente, como quando eu era criança. 

Quando eu acreditava que as coisas fossem resolvidas facilmente, que a alegria estava em um presente deixado no pé da minha cama em uma madrugada. Se eu pudesse pedir algo pro Papai Noel, pediria pra me dar mais sonhos e força pra realizar todos eles. Pediria um pouco de paz e é claro a vontade de sentir a mágica profunda que essa época traz por pior que sejam as coisas. Enquanto escuto uma música profunda e olho para algumas luzes que iluminam a escuridão meu pensamento se volta para você também. E apesar de não estarmos nos falando estou desejando com meu coração que esse Natal te toque de um modo que te permita perceber o que está perdendo com esse tempo em que estamos longe. Eu deixo mais algumas lágrimas caírem e até sorrio. É Natal. É hora de acreditar que as coisas podem ser melhores, é hora de ter esperanças. Afinal, esperança é tudo que resta. Tudo que sobre no final.

FELIZ NATAL A TODOS
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Que crônica linda. Tocante. Eu sempre gostei muito do Natal, mas já tem algum tempo que não sinto mais a magia que ele tinha antes. Quando somos crianças, tudo é magico, tudo tem uma incrível aura de mistério. Estou voltando a viver essa mágica com meu filho. Espero que ele sempre acredite na magia do Natal
    Beijos e um Feliz Natal


    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.