Caixa de Lembranças

 Coloquei os fones no ouvido e deixei a música soar no volume máximo. Então eu chorei. Talvez eu tenha feito para que eu não ouvisse os soluços do meu próprio choro. Coloquei a mão sobre o peito, sei que eu sentia alguma coisa lá dentro. Acho que meu coração estava chorando também. Porque doía quando eu tentava respirar. Eu estava sufocando aos poucos e nem estava percebendo. Me perdendo cada dia mais um pouco. Já faz quanto tempo?3 anos? Desde de que você se foi, nada ficou realmente normal. Por mais que eu tenha tentado fazer com que fizesse. Eu ainda lembro de tudo. Lembro de todos os momentos com você e nossos momentos juntos. Eu deveria ter bloqueado essas memórias, e ainda não descobri o motivo de ainda lembrar delas. Você foi uma avalanche no meu mundo até então perfeito. Me faz acreditar em todos em sentimentos e sensações ainda acordada. Me fez te amar com todas as partes do meu corpo. Foi apenas um truque. Você me ofereceu um refúgio quando eu mais precisava de um lugar seguro. E por algum momento eu me senti protegida.


Mas agora estou de volta novamente, andando assutada pela escuridão. Eu nunca quis amar você. Você prometeu me fazer te amar. Eu estava enterrada nos meus próprios problemas e achei que você era minha salvação. Eu guardei todas as coisas que você provavelmente jogou fora. Um anel, um cartão com aquele buque de flores, as fotos reveladas com mensagens escritas a mão atrás. Estava me segurando nas memórias de você e eu juntos. Felizes. Porque de certa maneira éramos assim no começo de tudo. 

Nós não duramos muito. Agora somos uma caixa de lembrancinhas pra se  lembrar mais tarde. Só que lembrar ainda dói e traz de volta todas aquelas sensações. Posso admitir que não amei ninguém depois de você. Talvez eu tenha pressionado o botão do desastre. E talvez eu tenha sido feliz, e você ficou entediado. Não tenha sido feliz como eu fui. Eu queria que você voltasse a ser quem foi. A pessoa que eu conheci. Mas depois de um tempo eu parecia não te conhecer mais. Talvez eu seja a pessoa a ser culpada. Isso significou mais pra mim do que pra você.  Eu estava cheia de dúvidas, tão frágil, tão assustada, fui inocente o bastante pra ficar em suas mãos. Quanto mais vezes eu chorava mais eu sabia que as coisas haviam se perdido. Que tudo havia acabado. Quem sabe um dia em algum momento nós chegamos a sentir as mesmas coisas. Mas é assim que a história vai. 

Eu fui a culpada? Eu sou culpada. Peguei todas essas lembranças, memórias, sorrisos, beijos e lágrimas e guardei em uma caixinha. Somos uma caixinha de lembranças que está em algum lugar aqui dentro de mim. Talvez algum dia eu possa totalmente superá-la mas agora eu sei que o motivo de sempre lembra de você. Porque de alguma forma muito bizarra, ainda tenha restado alguma coisa, algum sentimento dentro de mim. E talvez eu me odeie mais ainda por isso. Por muitas vezes sentir sua falta. Por muitas vezes ter te amado e não conseguido amar ninguém como eu amei você algum dia. Mas isso ficou no passado. E o passado não volta.
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Esse texto é tão lindo! Espero um dia escrever bem como vc.
    Seguindo o seu blog,estou lendo todos os seus textos e saiba que eu o seu livro vai pra minha wishlist ;]
    Bjs
    http://relicariodesentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Linda espero que possa obte-lo em breve e q toque seu coração volte sempre e obrigada pelo carinho

      Excluir
  2. belas palavras flor............Seguindo aqui se gostar segue eu rs rs .....hoje no blog tem : LAYOUTE FREE EXCLUSIVO..bjos : )

    http://postagensparavc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto!

    selinho para vc no meu blog o link é esse:
    http://ithati.blogspot.com.br/2013/08/primeiro-selinho.html
    bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.