Extremamente cansada

Não estou gostando das coisas em geral. A verdade é que estou com raiva a maior parte do tempo. Raiva de querer que as coisas deem certo logo. Raiva por querer ser importante. Raiva dessa tal pessoa certa que nunca chega. Das pessoas que pararam de sentir e começaram a desperdiçar o significado das palavras que saem de suas bocas. Sim, estou com raiva. De me julgarem por ser "menininha" e acharem que por isso podem fazer o que quiserem. Essa menininha que gosta de dançar sozinha, assistir filme de animação, sente aperto no peito com injustiças e que chora por praticamente tudo. 

Lado esse que só quer jogar tudo pro alto, passar apressada pelas circunstâncias passando todos os dias procurando por algo. Algo, Alguma coisa. Vazio. Algo que nem se sabe bem o que é , o que torna a procura ainda mais complicada. Bate aquela sensação doentia de sair correndo pra algum lugar bem longe, largar celular, redes sociais e internet. Não falar com ninguém e ninguém saber pra onde está indo ou onde está naquele momento. Não sei se quero continuar diante de algumas situações. Perdi a facilidade de me entregar sem medo. Perdi a confiança imediata no outro. No lugar ficou a desconfiança e o medo. 
Não sou eu mesma, não inteiramente há algum tempo só não me lembro mais quando tudo isso começou. As noites de aperto no peito não passam, muito menos as lágrimas no travesseiro. Estou tão quebrada que chega a arder por dentro. Eu preciso sentir algo, aqui dentro. Preciso preencher isso. Tenho raiva dos dias que passam e das milhares de questões que eu tenho que me preocupar. Tenho raiva do medo, da mágoa e das pessoas que não percebem como podem desmontar qualquer pessoa com apenas algumas palavras. Me quebraram aos poucos, eu catei os cacos e me remontei mas não funciono corretamente. Não dá pra voltar a ser o que era. Só dá pra seguir em frente com o que se tem. Com o que sobrou. A verdade é que estou puta.

Não quero mais catar os caquinhos. Não quero mais cair e cair e cair e ter que seguir em frente. Não quero mais me machucar nem sentir vazio. Esse maldito vazio. Sou um ser humano. Não quero ser a menininha que nunca faz nada por medo de julgarem. Não quero ser a rebelde que quebras as regras mas sabe ser forte e se defender. Eu quero ser os dois. Quero ser forte e fraca ao mesmo tempo. Não quero uma imagem, quero apenas sentir algo aqui dentro. Ser preenchida de verdade. Quem sabe assim eu volte a funcionar, quem sabe eu tenha jeito. Mas como sentirei isso? Como preencherei novamente?
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Moça, fica calma. Todas passamos por frustrações diárias e é bom sentir raiva sim pra aliviar o peso da alma, todavia, tenha calma. Entendo seu "clamor" pois também faço eles, todavia estou aprendendo a ter calma e acredite, quando se tem calma quase nada consegue nos frustar. Sobre as pessoas, cria um blogueio. Sério, dá muito certo.

    Mantenha a calma! Cansar faz parte do que somos, encontre força no cansaso e siga.
    www.memorizeis.com

    ResponderExcluir
  2. a primeira coisa é: se permita! ser forte, fraca, se frustar, errar, acertar.. a vida é uma só e essas coisas do cotidiano são normais, é normal sentir raiva e tá tudo bem! ♥

    www.blogmodelando.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.