Resenha de livro : Delírio




Esta é a minha primeira resenha sobre um livro. Gosto de escrever quando acabo de ler assim me dá mais idéias para discorrer sobre a história. Em geral, leio um livro em dois ou três dias ( se não bater a preguiça). Mas esse foi diferente. Eu demorei mais tempo do que o normal para lê-lo. Talvez pelo enredo da história. Mas não vou me precipitar, vou chegar a conclusão.Normalmente quando vou comprar um livro, sempre leio a sinopse.

Se me interessar , acabo comprando. Acontece que muitas vezes a capa do livro conta muito. Quando vi Delírio, pela primeira vez não tinha lembrado que eu já tinha um livro da mesma autora.Apesar da sinopse não ser muito interessante a primeira vista, comprei-o mesmo assim. Quando comecei a le-lo, confesso que desinteressei um pouco. E por um momento me arrependi por te-lo comprado.

Mas depois que fui virando as páginas, vi o mesmo encantamento dos personagens, quando li Antes que eu Vá. Entrosamento, ficção, aventura, romance e mistério tudo em um livro só.A história roda em torno do Amor, mas não do modo convencional. Nessa história o amor é tratado como uma doença, uma doença contagiosa que pode levar a morte. Então as pessoas da cidade, são examinadas e marcadas para uma intervenção. Onde serão curadas e estarão livres de se contaminar com o vírus do Amor, que é chamado de Delira.Depois da cura, as pessoas são combinadas com outras para se casarem e levarem uma vida que até então, parece ser perfeita e feliz. Uma vida sem sentimento, sem sensações.

Lana é uma garota que está prestes a receber a cura, e sonha com a tranquilidade e a facilidade. Ela foi criada pelos tios, pois sua mãe morreu quando ela era pequena, do mesma doença. Atormentada pelas lembranças de sua mãe, dos acontecimentos, Lana torce para que sua cura seja efetuada logo para que ela não passe pelo que sua mãe passou. Contanto no dia de sua intervenção, um fato inesperado a impede de completa-la e nesse mesmo momento , ela o vê pela primeira vez, é quando tudo realmente começa.Quando se dá conta de que há um mundo cheio de sensações, sem regras, intenso, Lana se ve cada vez mais envolvida . Juntamente com sua amiga Hana, ela conhece Alex, um garoto que parece curado, mas que esconde um segredo, e que mostra coisas que vão mudar o pensamento e o mundo de Lana.

E é por ai que a história vai correndo, talvez por conter detalhes exaustivos e cenas que demoram muito pra desenrolar, o livro se torne um pouco desinteressante, assim como Glimerglass de Jenna Black. Continuo achando a autora uma ótima escritora, mas ainda gosto muito mais de Antes que eu vá. Sempre compro livros de autoras que eu já tenha alguma obra, por isso mais que me interessei por este.

Resumindo: A obra tem um enredo bom, mas exaustivo em muitas páginas o que faz com o que o leitor desinteresse no começo da história e a torne chata. Então ai vai uma dica pra você que ainda não leu esse livro, tenha paciência. A história melhora conforme vão se avançando os capítulos. "Regular" é a classificatória que dou a essa obra, e apesar de ela ser um pouco tediosa ainda recomendo aqueles que gostem de uma diferenciação na leitura. Recomendado.

Sinopse - Delírio - Delírio - Volume 1 - Lauren Oliver

Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.