Confissões de um coração quebrado.

Eu respirei fundo e me olhei no espelho. Perdi as contas de quantas vezes fiz isso. Pensei em contar até cem ou mil como dizem pra fazer, mas essa técnica não funcionava mais. Deixei as lágrimas correrem e do meu choro não saiu nenhum som. O vazio do meu peito só aumentava criando um buraco que ficava cada vez mais fundo.  Eu podia juntar todas as minhas coisas e fugir. Sem saber pra onde ir, sem dar notícia. Eu podia fazer uma loucura e sumir. Já pensei em tantas coisas diferentes e mesmo assim ainda estou aqui. Aguentando com as forças que eu nem sei se tenho mais. Posso me distrair com as coisas que escrevo, as histórias que leio e as música que ouço mas nada faz sumir o que tem dentro de mim. 

Cansa ficar na zona de tristeza. Dizem que sua felicidade depende de você própria mas alguns fatores não dependem de você. Meu coração bate dentro do peito quase em carne viva. Chorar em silêncio, ouvir e não dizer nada. Quando se engole certas coisas por um tempo, a mágoa cresce e machuca, se transforma em raiva em uma sensação que não dá pra se controlar quando chega a um certo ponto. Não sei como me curar, não sei como recomeçar algo que já está estragado. Não sei mais como agir daqui pra frente. Acho que eu só espero desesperadamente todos os dias para que algo me faça melhor. Para que algo de bom aconteça e eu posso sorrir por pelo menos alguns minutos. Quantas vezes mais um coração aguenta ser machucado sem se quebrar novamente? A noite, eu sonho com um outro mundo, uma outra vida onde eu não seria assim. Onde eu não teria que juntar meus pedaços sozinha porque realmente ninguém me compreende. 



Não posso me permitir cometer os mesmos erros que eu condeno. Não posso permitir deixar que alguém mais sinta o que estou sentindo. Dói e não tem cura. Todos os dias, digo pra mim que não vou desabar porque aprendi de uma das maneiras mais doídas a nunca me deixar chegar nesse ponto tantas vezes. Por causa de você e de outras coisas eu ando desconfiada de tudo. Não sei deixar alguém se aproximar como deve e também não sei o que fazer quando se afastam. Eu estou dando o meu melhor para superar tudo isso, para continuar andando de cabeça erguida. Mas por causa de tudo estou chorando agora, estou magoada e com dor. Por causa de tudo eu tenho medo, agora choro todas as noites pelos mesmos malditos motivos. 

Não se pode apagar a dor, tem que dar um jeito de se conviver com ela. Não é fácil quando o poder de mudança não está em suas mãos. Não é fácil quando não se sabe como superar a dor quando seu coração pode socorro. Achei que em algum momento minhas lágrimas cessariam, mas o que acontece é que elas não param de cair. Não sinta pena, não pense que é drama. Essas são confissões secretas. Confissões de um coração partido. Confissões de alguém que só quer substituir as lágrimas pelos sorrisos e preencher o vazio.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.