Antes que eu vá : Filme X Livro



Filme: Antes que eu vá
Título Original: Before I Fall
Lançamento: Maio de 2017
Duração: 1 hora e 38 minutos
Gênero: Drama
Distribuidora: Paris Filmes
Nota: 3 de 5

Vamos falar de um dos filmes que estrearam essa semana e que eu simplesmente estava louca pra ver? Antes que eu vá é um filme jovem e reflexivo que acompanha a vida de Samantha Kingston um pouco antes de morrer. A garota tem tudo o que uma garota de sua idade quer, é popular, tem um namorado bonito e amigas que a adoram, mas tudo muda quando ela sofre um acidente e se vê presa em um loop infinito. O mesmo dia se repete várias e várias vezes não importa o que ela faça. Prestes a ficar louca sem entender o que está acontecendo, Sam tem que descobrir como consertar as coisas que fez e fazer seu dia valer a pena, para enfim se ver livre e poder partir. Acertar as coisas antes de ir. Antes que vá. 

Bom, pela sinopse tenho certeza que vocês notaram que o filme é bem juvenil e é mesmo. A atmosfera nem é tão jovem, mas as circunstâncias contidas no enredo são obviamente voltadas para um outro tipo de público. Pra quem não sabe o longa é baseado em um livro de mesmo nome da autora Lauren Oliver e com relação a obra o mesmo é bem fiel na maioria das cenas que foram adaptadas. Esse filme ficou em temperatura morna pra mim a maior parte do tempo e apesar de eu ter curtido o mesmo algumas coisinhas me incomodaram com relação ao que foi mostrado. Primeiro, que eu não curti a Zoey no papel principal o que me deixou meio mal porque a maioria das críticas que li elogiou o trabalho dela no filme, mas como vocês que me acompanham aqui estão acostumados eu preciso falar as coisas diretamente. Senti a mesma coisa que senti com a Emma Watson em " A Bela e a Fera" e simplesmente não consegui enxerga-la como a Samantha Kingston do livro. Ao reler a obra a sensação que eu tinha é que as personagens não eram as mesmas. 

Não sei exatamente o que me fez ter essa impressão ou se foi apenas minha expectativas porém esse é um dos pontos que eu queria ressaltar. Apesar do elenco ser bacana o que me incomodou foi a diferença de idade com relação aos personagens. A história é sobre adolescente no último ano do colégio e me pareceu o tempo todo que era uma história mais adulta. Não sei e não percebi durante o longa se a intenção era com que o filme ficasse com um ar mais adulto por causa da mensagem que tem por trás porém isso incomodou um pouco. Dá pra se notar a diferença em alguns casos de personagens e fiquei me perguntando como seria com atores mais jovens.  A premissa da história é muito boa, e tem toda aquela mensagem de se pensar nas atitudes que você toma, como lida com as pessoas e como vive os momentos da sua vida. O desenvolvimento é bom porém em certos momentos tende a ficar entediante e só não fica porque não se prolonga tanto. Eu senti falta de um pouco mais de atenção com a mensagem principal e o drama que está inserido nela.  O filme não empolga e não prende tanto assim sua atenção o que é um pouco preocupante já que o mesmo aborda temas, cenas e características clichês já utilizadas em outros filmes do mesmo gênero.  Não há surpresa no filme e esse clima de "filme morno" continua até o fim do mesmo, muitas vezes fiquei imaginado o filme passando " Na sessão da tarde". Faltou algo que fizesse o público se identificar, se agarrar e se emocionar. Tem uma premissa e uma ideia muito boa mas não sabe fazer com que isso funcione dentro do mesmo. 


Elementos batidos e características meio óbvias fazem do longa uma produção "sem surpresas" e totalmente "morna" que deixa com a sensação de que poderia ter sido muito mais. Eu digo isso porque realmente esperava muito mais baseado na história do livro. Em questão da concepção de adaptação do livro para as telas, eles conseguiram captar as cenas essenciais do livro que tem o ponto certo da história só não conseguiram acertar completamente. Antes que eu vá é um filme bom, leve e com um desenvolvimento nem rápido nem devagar que pode te irritar se você gostar de filmes que tenham algo a mais ou você espere um ponto alto. Porque eu esperei, esperei e esperei mas o ponto alto do longa não chegou. O final também foi muito mal feito e produzido, eu fiquei pelo menos uns 30 segundos tentando entender se o filme já tinha acabado, se acabava ali e se fosse o fim pensar " É isso?". O filme me decepcionou um pouquinho talvez por eu ter uma atmosfera totalmente diferente com relação ao livro e ao que foi mostrado no filme.  É bacana, mas não é tudo isso.




Livro: Antes que eu vá
Autora: Lauren Oliver
Ano: 2011
Páginas: 368
Editora: Intrínseca
Nota: 4 de 5

Eu já tenho esse livro há muito tempo, muito tempo mesmo. Foi um dos primeiros livros que entrou pra minha coleção e lembro da sensação de lê-lo pela primeira vez. Agora, com a adaptação do mesmo que chega aos cinemas esse mês e está em cartaz o livro recomeça a ser destacado e trabalhado em divulgação. Não vou falar do enredo novamente, porque estou fazendo uma comparação com relação ao livro e ao filme então vamos direto ao assunto. A verdade é que Antes que eu vá é um livro muito bom no gênero que atinge. Eu gosto muito da escrita da Lauren Oliver, que tem obras muito bacanas publicadas como a trilogia "Delírio" que teve uma tentativa fracassada de ser adaptada para série e foi cancelada e também a obra " Desaparecidas". Samantha me parece uma garota totalmente insegura que viu sua vida mudar quando Lindsay notou sua presença, parou de zua-la e de repente virou sua amiga. A premissa do livro é interessante, porém os clichês ficam ali bem presentes e fáceis de serem notados. Porém, a autora consegue usar desses elementos de uma forma bacana e felizmente a história não se torna chata e batida como aconteceu com a leitura de "Se eu ficar" que tem uma premissa parecida mas ao mesmo tempo bem diferente. As tentativas de Sam para acertar suas atitudes e se tornar uma pessoa melhor são bacanas de acompanhar. Muito se percebe da nfluência que certas pessoas tem sobre outras a agirem de um certo modo. 

A personagem consegue perceber coisas que ela ignorava como: um namorado que não liga pra ela, tomar certas atitudes para continuar sendo popular e maltratar as pessoas ao seu redor como a família ou seu ex-amigo Kent. Quando ela se toca que está presa em um dia que se repete e entende o propósito, ela consegue enxergar as diferenças e fazer com que as coisas acertem. Uma das coisas pra se admirar na narrativa é o jeito que a autora interliga os ganchos deixados durante os dias repetidos que Sam vivencia. Não há buracos e nem passagens duvidosas então tudo se entrelaça em uma coisa só de uma maneira bem interessante. É muito difícil casar todos os pontos e não deixar pontas tão soltas que se tornem impecilios para o desenvolvimento e a narrativa da história, e felizmente  a autora consegue fazer um bom trabalho. Com relação a adaptação do livro, algumas cenas aqui são complementares para o entendimento da transição de Sam e não estão presentes no filme, mas até que são aceitáveis. São cenas que não fazem tanta diferença no contexto geral, mas se você quer um entendimento mais profundo com certeza deve fazer a leitura do livro. É um livro interessante, com uma boa premissa e um desenvolvimento bem planejado. Não se trata de algo espetacular, mas algo que funciona bem para o público que é alvo. Recomendado. 


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.