Eu e mim mesma

Quando se menos espera as coisas acontecem assim, de um dia pro outro. Nessa noite um vazio dentro do meu peito tomou conta totalmente de mim. Nem percebi quando as lágrimas caíram, só as deixei cair para tentar aliviar todas as vezes em que eu tentava respirar. Eu só não posso crer, não posso acreditar que achei que isso duraria. Que isso seria de alguma forma diferente, que eu poderia finalmente confiar em alguém sem medo de que amanhã eu descobrisse que errei mais uma vez.  E não foi isso que exatamente aconteceu? Tão inocente e tão ingênuo da minha parte continuar sendo assim. Continuar a pensar que você mudou e que tudo tinha ficado no passado. Idiotice minha. Burrice ficar imaginando todas as coisas legais que poderíamos fazer juntos, todas as risadas que você me proporcionou e como você me fazia sentir livre de todas as amarras que me prendiam.



Talvez eu só tenha me agarrado a você por medo de não ter com quem contar. Por querer ter um lugar pra correr, mesmo não podendo contar com você em nenhuma das vezes. Os sentimentos são tão cegos que parecem certos quando são completamente errados. Seus esquemas e joguinhos me mantiveram aqui durante todo esse tempo. Não me leve a mal, mas no fundo você sabe que eu precisava de você nos momentos mais frágeis de mim. Do meu coração. Eu sou tão mais esperta que isso. Como não pude me cuidar? Como não pude perceber no que estava me metendo, o que estava acontecendo? Tão ingênua a ponto de achar que ao te dar mais uma chance você mudaria e poderíamos tentar algo, seja o que fosse. Bobeira minha. Sabia pra quem você corria quando precisava relaxar e mesmo assim isso não me impediu de ir atrás de ti.  Levou tanto tempo, mas agora acho que finalmente as coisas começaram a mudar. 

No final, eu percebi que só tive a eu e mim mesma durante esse tempo, foi tudo que encontrei pra me apoiar mesmo querendo cair. Não preciso mais chorar por ti porque prometi que agora em diante vou ser minha melhor amiga. Vou ser aquela que segura sua própria mão. Não sei se desapontarei a mim mesma. droga, nem sei o que vai acontecer amanhã. E quanta coisa muda com o tempo. Devo ter perdido a conta de quantas vezes chorei, de quantas vezes agarrei meu travesseiro. Oh céus, eu chorei demais. Não posso lamentar o tempo que perdi contigo, mas posso dizer que não gastarei mais do meu tempo para que eu volte a sentir tudo isso de novo. Sim, você me machucou. Sim, eu posso até sentir sua falta. Mas com sorte e um pouco mais de esforço consigo dizer que tendo eu e mim mesma posso superar isso. No final, foi somente isso que me restou, foi assim que você me deixou.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.