Mais algumas lágrimas

Meu coração está partido novamente. Eu sei, é ridículo dizer isso. O mundo me declara oficialmente como adulta, mas ainda me sinto como uma adolescente esperando alguém que me veja por dentro. E se essa pessoa não existir? Devo me contentar com o que é suficiente? Ainda estou me recuperando mas não tem sido fácil. Todo mundo quer me dizer o quanto devo ser forte, o quanto isso não é nada comparado aos problemas dos outros. Eu concordo com isso. Mas isso não preenche o buraco no meu peito, não ameniza minha dor e não tira a mágoa. Eu te vi, em frente a mim depois de dias esperando por esse momento e foi como se eu estivesse sozinha. Não consegui sorrir, nem ao menos chegar perto de você. Agora, me encontro sentada sozinha no meio da madrugada sem tem com quem falar. Desejando o desaparecimento dos meus sentimentos, desejando que apagassem minhas lembranças de você. Dei o meu melhor pra você, em tudo. Não há nada pra mim agora. 




No que devo acreditar? Devo colocar um sorriso no rosto e dizer tudo bem, enquanto ainda sinto o buraco no meu peito?  Eu estava aqui, e você estava lá saindo de cena como se fosse a coisa mais fácil do mundo. Estou cansada das noites mal dormidas, dos apertos no peito e de uma resposta sua que nunca vem. Se eu tiver insistindo em algo que nunca vai dar certo? Se eu estiver me desesperando e cometer erros que eu possa me arrepender depois? Como se mantém a segurança quando poucas pessoas acreditam de verdade em você? Ainda restam algumas lágrimas, e mais algumas lágrimas. Quantas mais pra te deixar pra trás? Quantas mais pra não me importar com o que está fazendo nem com quem está fazendo? Te olhar nos olhos não funcionou como deveria pra mim.

Ainda continuo pegando as migalhas que você me dá, achando que estou no controle quando na verdade é você que comanda. Talvez você estivesse certo, não era pra isso ter acontecido. Não dá pra ir até a farmácia e pedir um remédio que alivie a dor no coração. Não dá pra procurar um mágico e implorar pra que ele te apague da minha memória. Se eu não lembrasse, eu não sentiria. Minha energia está se esgotando aos poucos, estou me transformando em alguém mais insegura do que era e isso me apavora. Não quero depender de tanto de uma pessoa pra me apoiar. Não quero mais noites sozinhas sem ter com quem falar. Não quero mais lágrimas no rosto, dor no coração e mágoas que vão e voltam. Era tão simples. Tão simples. Por que teve que chegar a esse ponto? Por que minhas lágrimas tiveram que cair?




0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.