Tempo que não volta

- Então já faz quanto tempo?

Ouvi aquela voz sem me dar conta de quem seria. Ou não querendo acreditar. Sabe aquela frase que sempre te disseram que quando menos você esperar as coisas voltam? Abro a boca para falar algo mas não há palavras que possam transmitir o que estou pensando sem que uma enxurrada de memórias venham de uma vez.


- Lembra de mim? - ele me faz mais uma pergunta 


- Eu deveria lembrar? - pergunto reunindo toda coragem que jurei ter durante todo esse tempo.


- Eu te disse que nunca ia te esquecer - ele acaba me respondendo


- Pena que isso não é verdade - respondo sem tentar disfarçar minha voz magoada


- Eu sinto muito - ele diz com a voz baixa





- Sente muito? Pelo que exatamente? Por fazer promessas que não pode cumprir? Por me dizer coisas que não eram verdade? Por sumir sem motivo nenhum? Ou por todas as alternativas acima?


- Não queria que as coisas tivessem acontecido desse modo - ele responde em um tom de desespero


- Mas elas aconteceram e você pareceu não se importar muito com isso. Aparecer agora dizendo que sente muito não muda os fatos, não apaga nada.


- Eu não podia fazer mais nada - ele retruca


- É claro. Não podia. Eu também não podia, mas mesmo assim eu fiz. Quem de nós escolheu errado? Eu podia ter me conformado e desistido, mas eu insisti. E bem você, você fez sua escolha.


- Tudo que eu te disse foi verdade - ele diz devagar


- Agora já não faz mais diferença. Onde você estava pra me dizer isso quando eu precisava ouvir? 


A linha fica muda e eu desligo. Sem mais nem menos, sem dizer nenhuma palavra e sem esperar por mais nenhuma. Meu coração aperta dentro do peito, queria ter feito outra coisa mas sei que fiz o certo. O tempo diminui a dor, mas não faz esquecer. Diferente, ele te faz lembrar de cada coisa para que os mesmos erros não sejam repetidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.