Dor que corta

Eu achei que sabia o significado de dor. Mas isso foi antes de não conseguir dormir essa noite. Antes de fechar meus olhos e só sentir dor dentro do meu peito. Só conseguir ouvir os ritmos do meu coração. Era como se uma faca estivesse cravada dentro dele ou algo muito pior. Eu não conseguia captar o ar. Ou muito menos respirar. Será que eu devia respirar? É algo que eu não posso explicar exatamente com essas palavras. Me revirar na cama, deixar as lágrimas rolarem.

 Não saber o que fazer amanhã ou no dia seguinte. Ou nos outros dias. Sentir-se completamente perdida, extasiada, com medo e assustada. Sem saber exatamente o que fazer, o que dizer. Quando a dor é maior que tudo nunca se sabe como se levantar. Deitei na cama , disposta a não querer mais levantar. A não pensar mais em nada e nem em ninguém. Todas as coisas que um dia já me fizeram mal vieram de uma só vez em minha mente. Todas as palavras que já me afetaram voltaram de uma vez.


Respirar fundo? Contar até mil? 2 mil? Fechar os olhos? Talvez aquilo fosse um terrível pesadelo? Só podia ser isso não é mesmo? Tento repassar na minha memória todas as minhas ações, e penso em cada uma delas. Tento julgar pelo menos uma que justifique o porque eu tenha que passar por tudo isso. Muitas pessoas falam que há sempre um motivo, mas eu simplesmente não consigo enxergar um.
Será que todas essas lágrimas serão capazes de descarregar toda essa dor? Será que algum dia eu serei capaz de esquecer o que presenciei?

Porque agora as palavras parecem estar gravadas a ferro em minha mente e por mais que eu queira eu sei que sempre vou me lembrar.Posso correr, ou posso tentar em pensar em correr? Mas pra onde eu correria? Não tenho um lugar seguro, não tenho alguém com que eu possa realmente contar. Meus medos estão tomando conta de mim, eu não sei se posso me levantar agora. Estou ficando fraca, e as lágrimas já não podem cessar. Meu corpos está ficando frio e eu não vejo você aqui, onde você está nessas horas que eu mais preciso.

Você era tudo que eu queria, quando eu deitei na cama, sussurrei seu nome mentalmente, e como eu te queria aqui. Estou te observando desaparecer, você nunca esteve realmente aqui. Eu sempre estive imaginando como seria nós dois juntos, e agora que eu realmente preciso como fico? Eu precisava do seu abraço, e de mais ninguém. Isso parece que vai durar eternamente, e eu coloco a mão sobre o peito. A dor tem que ir embora, mas ela parece me cortar ainda mais. Posso continuar respirando, respira e respira. Olho para algum lugar e ainda tento manter meus sonhos intactos. Sei que de algum modo bizarro isso vai melhorar um pouco, mas não poderei esquecer. Sempre irei me lembrar, e isso será minha força lá no futuro.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Ai gente, que bad :c Lembro do termino do meu ex-namoro, socorro D: É horrível mesmo, mas dor passa e vira experiencia!

    Beijos! http://sugar-dance.org/blog

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.