Resenha de livro: Identidade Roubada

Foi extremante difícil resenhar esse livro, fiquei pensando nas palavras exatas para poder expressar exatamente o que achei depois de terminá-lo, mas eram tantas coisas em minha cabeça que eu não sabia nem por onde começar. Quando peguei no livro, me interessei rapidamente pela sinopse, e não costumo ler livros com uma pegada mais policial e intensa como essa porém topei o desafio e fui ler. Esse livro me surpreendeu demais. Intenso do começo ao fim, cruel e cheio de sentimentos e sensações expostos nas palavras de uma forma tão realista que chega a assustar quando se lê. A leitura te envolve COMPLETAMENTE, meus pelos chegaram a arrepiar com a descrição dos sofrimentos da personagem principal. Fiquei com a história na cabeça por várias semanas e com certeza é um daqueles livro que passa e não deixa de marcar presença. Eu comecei o livro sem muitas expectativas, mas conforme as páginas iam avançando eu simplesmente não conseguia parar. Não dava pra parar. Porque cada página virada era algo pra se ler e não aguentar esperar de tão intenso. A história é narrada como sessões de terapia da personagem principal  Annie Sullivan como se fossem conversas com sua terapeuta, entre sessões ela revive momentos trágicos e bem duros que passou durante um dos períodos que marcaram sua vida para sempre. Alternado entre os momentos atuais e os do passado, Annie nos conta sua história, ela uma  corretora de imóveis se levanta em um dia normal de trabalho com alguns objetivos simples, vender algumas casas, e jantar com seu namorado. No final de um plantão de vendas, um sujeito se aproxima e se mostra interessado em comprar o imóvel se mostrando inicialmente doce e gentil. 

Logo depois Annie acaba descobrindo que atrás daquela doçura toda há um psicopota louco e obsessivo com sérios problemas mentais. Refém de uma arma, Annie é sequestrada e levada para um chalé no meio do nada onde fica refém por 1 ano obrigada a fazer tudo que o Maníaco pedisse com regras e horários malucos. Annie se ve perdida, sem rota de fuga e com a vida destruída. Sofrendo estupros diários, maus trautos, pressões psicológicas e mais algumas outras coisas ela se ve em um verdadeiro inferno. Os relatos de Annie sobre o que passou com o Maníaco, sobre os estupros  e sobre toda a agonia me davam até embrulho no estômago, Sei que o livro é ficcional, mas as palavras soam tão intensas que parecem ser verdadeiras. É crueldade pura e exposta naquelas palavras. Engravidando de um doido, tendo que lidar com a dor de perder um bebe que nem sequer sabia o que estava acontecendo. Annie um dia finalmente consegue matar o Maníaco e fugir. Mas quem pensa que esse é o final da história, está muito enganado.Tentando se recuperar, perdida, assombrada pelo medo e pelas lembranças ela se fecha diante da sua vida e dos amigos. Há muitos segredos por trás desse suposto sequestro e Annie vai se ver diante de uma grande decepção ainda.

 Quais eram os reais motivos do maníaco ter sequestrado logo ela? As razões vão muito mais além. Aliás durante os capítulos ela conta algumas das conversas com ele, e até dá pra se compreender alguns pontos do Maníaco, mas sabe aquela vontade de bater na pessoa até que ela saia machucada ou xingar de todos os nomes possíveis? Me deu vontade disso. Fiquei com o coração na mão porque me senti na pele da personagem. Esse livro é incrível. Super recomendado. Um livro super bem escrito, com uma autora que sabe interligar os fatos, descrever todas as sensações e sentimentos de uma forma intensa  e verdadeira que deixa visível em todas as palavras da obra. Talentosa demais, a autora tem tudo para escrever histórias maravilhosas e tocantes. Identidade Roubada é um daqueles livros que não se consegue largar até acabar e que te causa todo tipo de sensação e pensamento após acabar.  Super Hiper mega Recomendado. Um dos melhores livros que já li.


Sinopse - Identidade Roubada - Chevy Stevens

Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Nossa, agora fiquei com vontade de ler haha
    Parece ser mesmo muito interessante :D
    Beijos!
    http://donaisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

    ResponderExcluir
  3. Cyh! Que legal!
    Adoro livros policiais, sou viciada nesse gênero! E do jeito que você contou, é o tipo de livro que eu viraria a madrugada lendo. Adoreii a resenha!
    A propósito, o novo nome do blog ficou muuito fofo! Super combina com o seu tipo de conteúdo. Estou ansiosa para ver o novo layout.

    Beijinhos,
    Nina Xaubet
    www.storytimestoryteller.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.