Até virar uma princesa de verdade

Quando eu era pequena, costumava me encantar com contos de fadas. A princesa fica com o lindo príncipe e eles são felizes para sempre. Eu costumava desejar um príncipe daqueles igualzinho pra mim. Mal eu sabia que quando crescesse as coisas seriam bem diferentes dos contos de fadas. Eu tenho trabalho demais e estou mais perto do que já estive de realizar meus grandes sonhos. Eu não me envergonho em dizer que foi duro. É uma coisa pela qual eu sinto orgulho.

Sei que muitas pessoas duvidaram de que eu realmente conseguiria chegar até aqui. Mas essa é a parte boa da história. Bom, a outra parte é que eu nunca tive tempo suficiente pra pensar em amor. Beijei tantos sapos errados ao decorrer dessas páginas, que quando apareceu o sapo certo eu não consegui acreditar. Nenhum deles tinha se transformado em um lindo príncipe como eu havia lido nos livro há tanto tempo. Eu nunca fui uma princesa. Nunca mesmo. E nunca fiz questão de ser. Estava contente com meu status normal de plebeia ou pessoa comum, seja lá qual for o nome. Então esse príncipe disfarçado de sapo atravessou meu caminho.


Mas eu estava tão cansada de me frustrar que nem ao menos dei importância. Mas esse sapo era insistente, não largou do meu pé até me convencer a ajudá-lo. E lá fui eu embarcar em uma aventura arriscada sem pensar muito aonde isso me levaria. Cada tempo maior ao lado dele, me fazia adorá-lo cada vez mais ao mesmo tempo que eu odiava. Ele o oposto de mim. Nunca passou pelas coisas que eu passei, mas de certa forma nunca me senti assim com alguém como com ele. Eu me sentia completa quando ele estava comigo. O que estava rolando aqui? Eu devia odiar esse sapinho. 

Afinal de contas, ele não ficaria com essa plebeia no final da história. Ele estava destinado para uma princesa. Uma princesa que com certeza não seria eu. Essas coisas não acontecem na vida real. Ficamos completamente íntimos. E eu já não me via mais sem ele. Aos poucos, sem nem ao menos me dar conta percebi o que realmente era aquilo. Aquele sapo tinha me feito apaixonar por ele. Eu tinha caído direitinho. Eu poderia ter dito que não queria que isso tivesse acontecido. mas eu estaria mentindo. Quando ele me olhou nos olhos, e me disse que queria me ajudar a realizar meu sonhos, eu tive a certeza de que ele era o sapo certo. O sapo que finalmente iria virar meu príncipe.


 Quando ele se aproximou eu não hesitei, não corri, e não fiquei com medo. Pela primeira vez, meu coração tinha se enchido de esperanças. Eu beijei aquele sapo sem hesitar e ele se transformou em meu amor de verdade. Um amor que eu esperei tempo até demais. Não importa que ele seja príncipe e eu não seja uma princesa. Até eu virar uma princesa de verdade, já me sinto como se tivesse nascido como uma.Não preciso de tiaras, nem vestidos rodados. Tenho bem quem eu quero do meu lado. É meu maior tesouro e o mais valioso.


*Inspirado no conto da Princesa Tiana do filme " A princesa e o sapo"
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Nunca me deixei levar por contos de fadas e até hoje ignoro tudo que vem deles, porque prefiro imaginar meu próprio 'príncipe encantado, com todos seus defeitos e com todas as características opostas a mim a desejar uma pessoa que, na verdade, nunca vai existir. Nunca quis ser uma princesa e nunca serei. Sempre gostei mais de bruxas e coisas assim.

    E sabe o que aprendi? Que os textos que você escreve não são crônicas, são contos. Para se ter uma crônica é necessário discorrer sobre assuntos do cotidiano, não somente sobre amores, e uma das características fundamentais é a crítica. Nos seus textos seus personagens apesar ficam falando de desilusões e tal. É um trabalho muito mais literário do que crítico. Anyway, só queria que você soubesse, porque aprendi isso em Português Aplicado nas últimas aulas ;))

    Love, Nina.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.