Além do oceano

Eu nunca me dei bem com regras. Nunca mesmo. Eu sempre quis ver além do que me mandavam olhar. Sempre quis impor minha opinião mesmo que ela fosse completamente diferente de todas. Isso, de certa forma me fazia ser diferente. Era como um oceano de possibilidades. Eu nadava por ai, sem me importar para onde as ondas pudessem me levar. Eram tantas coisas pra conhecer e tantas coisas pra ver. Minha cauda balançava o mais rápido que podia, pra poder me levar a mais lugares.

Isso não era o suficiente. Estava cansada de ouvir sobre quem eu deveria ser. Como eu deveria agir. Nem mesmo o mar, com tantas coisas diferentes conseguia me prender ali embaixo. Eu sabia que tinha algo maior me esperando lá em cima. Na superfície. Não hesitei quando sai em disparada e acabei assistindo aquela explosão de cores no céu. Elas iluminavam meus olhos e eu não sabia bem pra onde olhar. Me diziam que o mundo lá fora era tão perigoso. Eu queria ter a oportunidade de experimentar tudo isso. Foi então que eu te vi. Eu não precisei te olhar duas vezes para ter certeza de que você era diferente.

Porque eu senti isso dentro do meu coração. Enquanto eu te admirava, tive a certeza de que todos os meus sonhos podiam realmente se realizar. A maioria das pessoas não me compreendia. Quem sabe algum dia, elas pudessem entender. Era isso que eu realmente queria. Não consegui deixar de pensar em você. De lembrar de cada detalhe do seu rosto. Tudo que eu queria era me aproximar, soltar minha voz e te encantar com a minha melodia. Eu sabia que não podia,era algo além disso. Arrisquei mais do que achei que arriscaria um dia, e finalmente pude me aproximar.

 Me vi diante de alcançar todas as possibilidades que só existiam nos meus sonhos. Era diferente, algo que eu nunca havia experimentado antes. Isso deveria me assustar mas não assustava. Quando você olhava pra mim eu só conseguia ver o que podíamos alcançar juntos. Eu não me importava mais com nada. Eu sentia falta de casa. Sentia falta das coisas que encontrei naquelas ondas que me ensinaram tanto. Mas em terra, eu podia tirar meus pés do chão, olhar para o céu e pensar que eu podia voar.

 Eu tinha um lindo príncipe ao meu lado. Disposto a dar tudo que eu precisava e sonhava . Eu podia ser eu mesma, podia ser livre da forma que eu sempre quis. Eu me encaixei em algo, em um lugar que eu nunca achei que existia. Com toda esse sentimento aqui dentro eu não precisava de muito mais. Ao seu lado, eu podia encontrar milhares de novas possibilidades, e eu só podia sorrir diante do meu futuro. De quem eu era agora. Uma verdadeira princesa que aprendeu a nadar sozinha e andar em terra firme por conta própria.

*Inspirado no conto  " A pequena sereia" da princesa " Ariel

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.