Procurando o erro

Ainda não defini o que foi que causou essa sensação estranha que pairou entre nós durante muito tempo. Estávamos indo tão bem. Ainda lembro da sensação de te esperar chegar e sempre que sua moto se aproximava meu coração acelerava. Tirava o capacete e sorria pra mim enquanto vinha em minha direção para me abraçar e me dar um beijo. Respirando fundo ainda sem crer como você estava me envolvendo aos poucos. Esses dias, você mal diz meu nome e quando fala soa como se eu fosse alguma desconhecida pelo qual você não sente nada. Me pergunto de quem é a culpa, enquanto refaço mentalmente minhas ações para tentar achar um erro. Talvez esse erro nem exista. A maioria das noites vou dormir pensando onde você está ou o que está fazendo. Estamos nos afastando cada vez mais e isso parte meu coração. Ficar sem você significa estar sozinha. E apesar de terem me dito que a felicidade se encontra sozinha sinto que sou mais feliz com você. 



Posso seguir em frente e tenho que fazer em frente, eu sei disso. Mas seguir em frente significa esquecer de certa forma e deixar pra trás você e essas lembranças. Então em vez disso eu continuo correndo de volta em sua direção. Esquecendo que você me magoa e que não se importa em pedir desculpas. Volto atrás mais uma vez. Repetem novamente que eu devo superar, que eu devo te deixar pra trás e que você nunca mereceu os momentos que te ofereci. Devo parar de desperdiçar meu tempo antes que me achem louca por investir em algo que não tem mais saída. Talvez eu só queira entender o que houve, talvez eu só queira compreender qual foi o momento que culminou nisso. 

Eu sei que algum momento que vivemos foi real.  Estava lidando com a maneira que você me fazia sentir.  Este é o maior tempo que já fiquei longe de ti e apesar de não doer tanto ainda é estranho. Eu sinto falta do modo que você me beijava ou que me provocava. Um monte de memórias vem a minha mente, caminhando na praia. Você descendo as pedras e segurando a minha mão para que eu não caísse. Nos abraçados na praia nos beijando intensamente. Quero correr enquanto você me aquece do vento gelado vindo do mar. Pode estar frio ali, mas não importa de verdade. Estou apreciando novamente o momento como se ele não tivesse passado. Dentro dessas lembranças preservo o que tivemos de bom, mesmo que não pareça relevante, mesmo que agora eu não possa te alcançar.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.