Resenha de Livro: Minha mãe é uma peça


Título : Minha mãe é uma peça
Autor: Paulo Gustavo
Editora: Objetiva
Páginas: 152
Ano: 2015
Nota: 5 de 5

Ai como eu AMO esse livro! É pra rir e muito. Se você precisa de uma distração esse livro é uma das dicas. Tenho certeza de que todo mundo deve conhecer o Paulo Gustavo,comediante e ator super famoso que faz vários personagens que gostamos. Com o lançamento do filme " Minha mãe é uma peça" que foi um sucesso, originada do teatro a história também ganhou um livro pra ser contada. Dona Hermínia a personagem central e destaque é uma zelosa mãe super preocupada com a educação de seus filhos Marcelina e Juliano.Se você assistiu o filme, tenho a certeza de que vai querer muito ler o livro que contém muitas história inéditas da personagem mais doida e cômica que já vi. Não há como não dar uma lida em vários parágrafos sem soltar uma risada. Fora a voz imaginária do Paulo Gustavo que fica na sua cabeça a cada palavra lida. Se você já é familiarizado com as características da história vai notar algumas semelhanças do livro com o filme. Tem muita coisa inédita e muita coisa de arrancar risadas aleatórias. Dona Hermínia é cativante, doida e super apegada nos filhos o que me fez lembrar em muitos momentos minha própria mãe. Com certeza vale a leitura, por ser um livro leve, divertido com uma pegada cômica que te faz sorrir pelo menos por quase todas as páginas. Marcelina continua IMENSA de gorda e Juliano super colorido que só quer imitar as coreografias daquela cantora CBION.  Tem conversa sobre viagem, dona Hermínia fazendo o currículo do filho, dando dicas de viagem e de como manter o ex marido perto. E claro, de como cuidar dos filhos. Mais divertido não podia ser. Um motivo a mais é que o livro é super baratinho, você encontra ele em sites por até 14 reais. Super Recomendado. Leia, leia e leia e dê muitas risadas.


"Qualquer pedido eu digo logo não. Tem que ser que nem naqueles filmes de faroeste. Atira primeiro e pergunta depois. Então, primeiro é não. "Mãe, quero viajar com minha amiga..." "Não!". Depois que explicarem que a viagem é junto com os pais da amiga ou que o dinheiro é pra comprar um presente pra um amiguinho, aí é que eu vou dizer "sim".

"Esse negócio de casamento em novela é um ótimo exemplo. Na novela, um autor vai enrolando o telespectador durante a trama inteira. Aí no final os personagens se casam, Acaba a novela ali no casamento, porque se continuar a história fica uma merda. Porque o casamento mesmo é ruim. Só aparece a festa, porque a comemoração é boa."

 "Dizem que gay é o filho que mais de ajuda, que é o filho que fica em casa, que arruma as coisas,que faz comida, que é carinhoso... mas não é. Aqui em casa, tirando ser gay, é a mesma merda de um filho comum."


"EU ANDO MUITO PREOCUPADA com a Marcelina.Essa menina tá imensa de gorda, porque Carlos Alberto não educa. Ele tem que educar essa garota. Eu não dou conta dela sozinha, porque ela dá duas de mim. Tem que ter Carlos Alberto para me ajudar"



Minha Mãe É Uma Peça - 'Minha mãe é uma peça', agora em livro e com histórias inéditas de Dona Hermínia. Essas crianças ainda matam Dona Hermínia de tanta preocupação. Após berrar com os filhos no teatro, no cinema e na TV, ela agora narra as desventuras com a família em livro. Marcelina, que está “imensa de gorda”, e Juliano, que em vez de trabalhar prefere decorar as coreografias daquela “cantora negona linda, a Cebion”, não são os únicos que escutam poucas e boas. Sobra bronca também para o ex-marido, Carlos Alberto, para a nova mulher dele, “a vaca da Soraia”, e para a empregada Valdeia, “que prefere ser chamada de secretária, mas ainda não chegou lá”.
Em sua estreia na literatura, Dona Hermínia — ou melhor, Paulo Gustavo, seu criador — fala sobre sexo, dietas e religião, dá conselhos de como criar os filhos, explica a antipatia que tem por Freud e sua “mania de colocar tudo que é culpa na mãe”, mostra como navegar na internet e faz seu guia de viagens. E, ao contrário dos manuais que ensinam como segurar o marido, conta os segredos para não perder o ex. 
Paulo Gustavo ficou famoso com o monólogo Minha mãe é uma peça, em cartaz desde 2006. Pelo papel, foi indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator. Em 2013, o espetáculo virou filme, que teve o maior público do cinema nacional no ano, com 4,6 milhões de espectadores. Agora, a dona de casa divertida e mandona, que arranca gargalhadas cúmplices no teatro, na TV e no cinema, surge no livro Minha mãe é uma peça em fotos, ilustrações e textos inéditos escritos com a colaboração de Ulisses Mattos e Fil Braz.





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.