Já não quero mais

Mais uma vez estamos aqui. Já não é a mesma coisa como quando nos conhecemos.Parecemos dois estranhos agora e o vazio ainda não me deixou. Reuni todas as minhas armas para chamar sua atenção, para te fazer enxergar que eu queria que desse certo de qualquer maneira. Demorei pra perceber que nenhuma arma seria suficiente, nenhuma delas teria efeito sobre você. Talvez eu só quisesse uma prova de que podia ser boa o suficiente pra você. Quanto tempo perdi ignorando o que me magoava pelo receio de você ir embora? Eu sei, sei o que vai dizer.O que leio e vejo em tantos lugares. Eu devo me bastar, devo me amar primeiro antes de gostar de alguém. Na prática, isso não funciona tão bem. Não é que eu não me ame, é só o cansaço.



 Cansa demais insistir em algo que nunca dá certo, cansa acreditar em algo que nunca acontece por mais que você tenha esperanças. Prometemos resolver tudo e colocar todas as coisas em seus devidos lugares, então de repente veio uma chuva de mentiras e palavras que nos separaram.60 dias ou mais? Parei de olhar pro calendário, parei de contar quanto tempo faz que não sinto seu abraço. Você me diz que quer eu fique, mas não age como se quisesse.Mais uma vez você muda, a gente mal se fala e eu não sei como lidar com o seu jeito agora. Da outra vez, lembro de termos dito que deixaríamos tudo pra trás como se nada tivesse acontecido.Não posso olhar pra trás e perceber que essas coisas estão acontecendo. Cade você agora? Te confesso que as lembranças ainda despertam o desejo de estar ao seu lado, mas se for pra ser assim eu até respeito só que não quero mais. 

Já não quero mais chorar, já não quero mais aliviar as dores sozinha. Eu não quero mais gostar mais de você, me entregar a mais e sofrer a mais pra você dizer que tanto faz ficar aqui. Nosso carinho se perdeu, eu falei demais? Expus meus sentimentos de uma forma que você nunca quis? Não me dá valor, e agora quer me deixar pra trás como se não tivesse feito diferença. Confesso que sem teu abraço tudo é bem mais difícil de suportar. Tua indiferença dói em parte do coração que já se machucaram demais. Não tem mais curativo pra tapar as feridas. A pomada não faz mais efeito nos buracos feitos e tudo que resta é deixar a mostra as marcas que me deixaram. Eu continuo aqui, estou aqui no mesmo lugar a poucos minutos de você. Você está ai onde mais de dez mil milhas separam você de me entender. 

Já decidiu se vai fugir ou vai ficar? O problema das pessoas racionais, não é a razão. É o orgulho. De que adianta não sofrer se não se permite sentir as coisas? Estou a um passo de te deixar ir, de te esquecer torcendo para que você agarre minha mão. Fique ai, talvez assim você possa ver do que sou capaz. Não seque minhas lágrimas, não segure minha mão, não me abrace e não diga que vai ficar tudo bem. Eram coisas simples. Serei capaz de dizer que desisti. Serei capaz de dizer que já não quero mais.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.