Quero algo que me faça realmente feliz

Estou anestesiada. Anestesiada sim, porque o mundo parece estar se congelando ao meu redor. As pessoas estão se movendo em câmera lenta e eu não consigo entender suas expressões. Isso está me assustando. Quero correr mais meus pés não se movem. Estou sobre o efeito de algum tipo de paralisia. Meus olhos enchem de lágrimas que querem vir a tona, mas sei que vou ter que aguentar. Porque ao final de contas cansei de ser fraca, cansei de ser sempre aquela que chora. Está na hora de engolir o choro sim. Está na hora de pelo parecer - ou dar impressão- de que eu sou um pouquinho forte. A pior coisa é ter que engolir um choro que quer sair loucamente, a pior parte é saber que não pode deixar as lágrimas escorrerem dessa vez. A pior parte é criar dores por choros engolidos que não saíram, isso corrompe algo, machuca fundo de uma forma que palavras agora não seriam suficientes.


Então o que fazer quando tudo se perde? Quando tudo parece não ter sentido? Posso me esconder e libertar meu choro, mas isso seria fraqueza. Ah sim, eu sei que posso aguentar, então fecho os olhos e não deixo que as lágrimas caiam. Pode me chamar de boba, mas é assim que tem que ser em muitas vezes. Ninguém quer realmente se preocupar com coisas assim, então se eu parar de respirar será que perceberei? A dor não diminui, as coisas parecem não se acertar. Isso não é pra soar depressivo, eu não quero sua pena. Apenas estou sendo sincera, estou colocando as palavras na ordem que elas merecem ficar. Estou me arriscando e expondo aquilo que meu coração não consegue mais aguentar sozinho. As vezes se precisa muito de alguém ao seu lado, você sozinho não se basta. Sei que se você for sincero consigo vai concordar comigo. No meu inconsciente estou gritando, debatendo e chorando mas ninguém realmente me ouve. Pode ser que escutem mas alguns me olham como se eu fosse louca. Eu cedi a loucura? Ou estou a um passo de cair dentro dela e não ter como ser salva. Talvez eu só queira uma mão para me segurar, talvez eu só queira um simples abraço. Talvez eu só queira alguém em que eu possa confiar.  

Edifícios enormes, ruas movimentadas, portas giratórias que podem me levar a qualquer lugar. Eu não sei onde isso me levará, não sei onde estarei daqui alguns minutos. Então me segure firme antes que eu suma. Estou em contínuo movimento porque de alguma forma quero me libertar. Não vou ficar presa, vou tentar mover meu pés em alguma direção. Não é fácil olhar pra trás, nunca foi fácil dizer adeus. Mas eu juro que precisei, é preciso. Vou mergulhar de cabeça porque parece que não tenho muitas chances é a hora de mudar. Escuridão cai e eu me misturo com ela, tenho que ir em direção ao sol, seguir a luz para algum lugar. Fui obrigada a crescer de uma forma dura, não vou me queixar. Eu lembro de como costumava olhar pela janela, sonhando com tudo que eu poderia ter. Se eu acabasse feliz não pediria por nada mais. Estou me esforçando para reunir o máximo de força que eu conseguir, sinto como se ninguém realmente pudesse me ouvir.

Quero continuar mas não aqui, algo parece tão errado. Vou buscar algo longe, algo que realmente conforte meu coração. Realmente não dá mais para viver com essa agonia, preciso me libertar de alguma forma. Preciso ir a procura de mim mesma, preciso tentar me encontrar. Só me dê sua mão se realmente prometer que não me deixará em falta. 1,2,3,4,5...quantos segundos faltam para que eu consiga me manter firme? Não quero mais segurar choros, não quero abafar meu gritos, não quero mais sentir dor. Quero tudo, por favor quero algo que me faça feliz, que me dê o conforto que meu coração precisa.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.