Essa sou eu

Eu passo alguns dias ensaiando falas imaginárias na minha cabeça. Penso no dia que você vai chegar e me falar o quanto sou importante pra você. Isso soa como insegurança, mas espera um pouco. Você não pode me culpar de nada. Não posso mais segurar minhas defesas por tanto tempo. Não dá pra botar um sorriso no rosto e bater no peito dizendo que eu sou uma daquelas mulheres conformistas que desapegam logo de cara. Gosto de lutar por causas perdidas e dai? Tenho mania de insistir no impossível para acreditar que é possível. Isso é uma coisa muito ruim?  Se for, me desculpe mas não vou mais me condenar. Passei dias me martirizando por ser sempre aquela que sente demais enquanto você me dizia que eu não devia depositar tantas expectativas em uma pessoa.Quando se idealiza algo e não é como pensamos porque não tenho o direito de ficar frustrada? Você me diria pra não almejar nada mas isso não faz o menor sentido pra mim. 





Somente eu entendo das minhas dores sufocadas, das lágrimas esquecidas e dos dias nublados. Só eu sei o turbilhão de coisas que tento conter dentro de mim. É muito confuso, eu mesma sei disso e não pense que não sei com o que estou lidando. Ainda prefiro me importar com as coisas ao meu redor, isso me permite ainda acreditar que posso sentir novamente as sensações que me causam sorrisos. O meu problema é esse monstrinho chamado medo e ele não larga do meu coração desde os últimos machucados. Ao sinal de qualquer possível dor, ele soa como um alarme ambulante e ai eu recuo desesperada implorando pra que você me envie um sinal de segurança. Ai rapaz você não envia nenhum sinal de segurança e acha que não tem nada demais nisso. Se você soubesse que apenas uma palavra poderia me acalmar, ela teria saído da sua boca. Não dá pra dizer que é algo com o qual eu não me importo.Não dá pra me fazer de desentendida e mentir pra mim mesmo sobre as coisas que me trazem agonia a noite. 

O problema é que vou precisar do seu abraço nos dias de frio e também vou precisar do seu beijo nas horas desesperadoras.Você está pronto para me oferecer isso?  Acho que é verdade o que me disseram uma vez. Sou um tipo de princesa não identificada ainda esperando por um príncipe que não sei se existe.  Me pergunto em vários momentos porque estou tão emotiva? Tenho que manter meu auto-controle e me convencer de que estou correspondendo suas expectativas.Mas ao corresponder as suas não estou passando por cima das minhas? Você pode me achar louca mas é porque não sabe como é aqui dentro.Alguns dias são suportáveis, mas em outros quando paro pra analisar tudo não sei o que realmente estou fazendo. Posso me dar mais chances de acreditar? Posso continuar acreditando mesmo não tendo motivos pra isso?Essa é quem eu sou e quem você está deixando pro futuro.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.