Um pouco mais disso

Ultimamente nada do que eu tenho feito tem te agradado completamente. E eu fico aqui me enchendo de culpa e me perguntado que diabos será que eu fiz de errado? Talvez virar as costas como você faz a maioria das vezes seja o caminho mais fácil. Atualmente ofensas é o que você tem atirado contra mim o tempo todo. Você não cansa desse seu jeito irritante? Eu sei que não posso te ver ir embora, por mais que isso seja a melhor coisa a se fazer. Talvez você também saiba disso e tire proveito dessa minha necessidade tão grande. Isso te faz ser mais cruel do que eu pensei que fosse. Será que eu poderei esquecer como é te tocar? E todos os momentos bons que passamos? Eu conseguirei acordar sem você ao meu lado, sem você sussurrando no meu ouvido e beijando minha testa? Eu conseguirei algum dia largar esse sentimento louco? Eu agora só simplesmente não consigo viver sem você. Você diz que isso é exagero. Que estou louca. Mas você me deixou desse jeito. Então a culpa é toda sua. 


Eu não consigo desistir de nós agora. Eu sei que poderia te dizer que acabamos. Que tudo se perdeu aqui. E eu também poderia dizer a mim mesma que eu te superei. Que já não lembro de mais nada com relação a você. Mas mesmo que eu tenha que prometer, eu juro que tentarei ardentemente não sentir sua falta.Vou tentar esconder tudo isso aqui de algum modo. Será que isso iria falhar por estar mentindo pra mim? Eu conseguiria esquecer seus olhos cravados sobre o meu? E todas essas são as razões que facilitam o seu amor pra mim. O beijo que você me dá que me faz ficar difícil de respirar. E a forma que sempre sabe dizer o que eu quero ouvir e fazer com que eu volte atrás nas minhas decisões relacionadas a você. Eu não quero tentar viver isso sozinha. Porque isso sim seria tremenda loucura. Estou tão dependente disso. Tão viciada em você. 

Eu não sei o que dizer. Talvez tenha algo de muito errado comigo. Tenho certeza que meu coração deve estar pregando peças em mim. Só pode ser isso. O que mais poderia explicar tudo isso? Estou perdendo minha mente e minha sanidade. E eu sei que isso não é bom, porque estou dando todo o controle a você. Eu posso ser louca e posso ser tola. Mas você vem se afastando de mim, sem nem ao menos segurar minha mão e um beijo de despedida. E não, eu não te amo mais. Porque isso faz tão mal que não pode ser amor. Me disseram que amor não é desse jeito. Você não me abraça mais como antes. Eu esperava que a terra tremesse quando você resolvesse ir embora e cansasse. Um  pouco mais de tempo. Era isso que você precisava? Eu apenas tenho que te pedir pra ficar, mesmo que isso soe humilhante e mesmo que eu esteja passando por cima de mim. Eu sei o que você está fazendo,brincando desse jeito comigo. Você pode me ignorar e virar o rosto pro outro lado. Mas quando olhar pra cá novamente, vai ver que eu sempre estive aqui. Pendurada por um fio. Qualquer palavra sua arrependida vai me fazer voltar atrás. Isso é realmente uma droga e muito cansativo. Deixe-me ser sua menina. Me pegue no colo e cuide de mim. Tudo que eu preciso é disso. Largue toda essa grosseria que você usa como escudo. Venha até a mim e não me deixe nunca mais. Me diga que pode fazer isso.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Muito bom o seu texto parabéns!
    Me sentindo assim no momento :/
    bjus

    http://prypensando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Nossa...
    Você escreve muito bem, adorei!!!!
    Conheci seu cantinho pela entrevista no blog Senhorita Priscila!
    Seguindo aqui, quero ler mais :D
    Beijos!!!
    nailmypassion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei esse e o outro texto, mas você podia postar um sobre uma pessoa que esta namorando e esta super feliz com seu namoro. Eu adoraria ler um assim, por que todos os textos de blogs que leio é sobre decepição amorosa. Se você escrever me avisa la? http://littlemisaki.blogspot.com.br/
    Bjs!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.