Totalmente Perdida

Já ouvi dizerem que a gente deve se arrepender somente das coisas que não fez, mas de vez em quando bate um arrependimento de algo que nem sei o que é exatamente. Um monte de pensamentos me invadem e ai eu fico pensando como agora se eu tivesse escolhido outros caminhos estaria no mesmo lugar de agora? Nesse exato momento me sinto tão perdida. E não era pra me sentir assim. Não era. Que droga. Eu deixei cair várias lágrimas só hoje. Não to entendendo porque as coisas tem que parecer tão desanimadoras de uma vez só. Queria ter me ensinado melhor a ser mais forte. Queria parar de sentir essas coisas. Queria não ter deixado passar tantas oportunidades de recomeçar, de não ter dito pra mim mesma que aquilo me destruiria por dentro. Queria poder ter dado mais sorrisos, ter cuidado melhor do meu coração ou ter evitado dores que me transformariam de um jeito completamente radical. 
Eu estou com tanto medo do amanhã. Queria que as coisas começassem a acontecer logo. É um empurrão atrás de outro e em momentos como esse quando eu caio não sei se conseguirei levantar. Poxa, dá pra tudo isso parar? Dá pra paralisar o tempo e me dar uns momentos pra respirar? Não to conseguindo pensar. Queria que certas coisas fossem eternas, mas elas acabam tão rápido que chega a doer. Não compreendi tão cedo como deveria que tudo tem um fim. Não aproveitei os momentos como devem ser aproveitados, não pensei que sentiria tanta falta ou que me sentiria assim nesse momento. É tão mais fácil desistir, jogar pro alto e esquecer tudo ao redor. É tão mais fácil que chega a assustar. Quero parar de me sentir insegura. Quero parar de sentir medo do futuro. Quero parar de voltar pra você como um cachorrinho confuso. Parar de dizer palavras que eu nem sei o que realmente significam. Quero que você suma. Quero que você se toque do que está fazendo comigo e que só hoje me permiti chorar de novo. 

Eu evolui muito. Compreendi certas coisas que eu não enxergava antes. Mas percebi que por mais que eu evolua não vou conseguir estar com você. Por mais que eu queira. Por mais que eu conserte meus erros. Por mais que eu dê desculpas. Tá na hora de admitir, de parar. de te arrancar sem dó nem piedade mesmo que fique em carne viva. Não quero mais essa agonia. Não quero mais esses pensamentos contraditórios. Não quero mais ficar sem saber o que fazer. Me sentir perdida como estou agora. Estou procurando o botão que apaga da minha memória todas as suas lembranças. Estou procurando o botão que me faça sorrir e repetir que tudo vai se acertar. Até agora não encontrei nenhum dos dois e então as lágrimas continuam rolando solta essa noite. Preciso urgentemente de uma saída. Preciso de uma solução eficaz. 

Seriado: Gilmore Girls


Série: Gilmore Girls
Lançamento: Outubro de 2000
Temporadas: 8
Status: Finalizada
Canal de Transmissão: Warner Channel
Criadora: Amy Sherman
Nota: 5 de 5

Estou oficialmente 17 anos atrasada desde a estreia dessa série, mas nunca é tarde pra nada não é mesmo? Então vamos falar de Gilmore Girls, uma série que você com certeza já deve ter ouvido falar em algum momento da sua vida (assim como eu) e que você já assistiu, tem vontade ou ama. Antes de qualquer coisa, não me perguntem o motivo de eu não ter assistido a esse seriado ainda, é claro que dentre o meu universo louco de série já tinha ouvido alguns comentários sobre a mesma, mas o interesse de fato ainda não tinha surgido pra mim sabe? Faltava alguma coisa ou talvez não era o momento certo. Eis que na minha busca por novas séries me deparei com ela novamente e ai pensei " agora, tenho que pelo menos tentar assistir pra ver no que dá" e o resultado: AMEI. A premissa é em torno de Lorelai Gilmore e Rory Gilmore, respectivamente mãe e filha. Lorelai teve Rory ainda muito jovem e a criou praticamente sozinha já que ela preferiu ter sua vida longe dos pais e o pai de Rory nunca esteve muito presente. Rory e Lorelai tem uma relação nada mais do que engraçada como mãe e filha. As duas se parecem demais e lidam com as dificuldades de seu relacionamento mais como uma amizade, quando ambas percebem a necessidade de ser mais mãe e filha do que amigas o resultado é hilário e rende falas nada mais do que cômicas e que te deixam com um grande sorriso no rosto.

Eu talvez devesse ter esperado para falar dessa série, já que ainda estou na quarta temporada e sei que ainda tem MUITA coisa pra acontecer na vida das suas, mas vamos falar de tudo que eu já vi. Lorelai é hilária. Tanto com Rory, como com Luke, seus pais ou qualquer outro personagem dentro do universo da série. A mulher é forte, batalhadora e dona de uma animação que dificilmente a tira dos trilhos. Não dá pra não rir com algo que Lorelai tenha falado ou de suas piadas sem graça. O jeito único de falar sem falar e criar situações divertidas trazem um aspecto especial para essa personagem que cai graciosamente na simpatia de quem assiste a série. Rory é doce, inteligente e muito calma. A suavidade dela e sua doçura transbordam pela tela e você tem muitos momentos em que gostaria de ser amiga dela ou abraça-la sabe? É como se você quisesse protege-las das coisas mesmo não podendo fazer isso. A vulnerabilidade, a inocência e a doçura estão com certeza presentes nela e quando Lorelai e ela representam algumas cenas mais emocionais as emoções com certeza vão lá em cima não é não? 

Além de explorar a relação de mãe e filha incomum e engraçada baseada em companheirismo e amizade, a série também coloca um pouco de foco em outros personagens como Luke, Michel, Sookie e personagens que vão passando pela história ou tendo relevância nos momentos importantes. A vida amorosa de Lorelai, a influência do pai de Rory, os primeiros namoros de Rory, a escolha da faculdade, o amadurecimento das mesmas, as dificuldades, as brigas e os conflitos são tratados da melhor forma possível e transformados em episódios super bacanas de se assistir e completamente leves. O tom de comédia da série não é absurdo, exagerado ou forçado, apenas surge naturalmente e se encaixa nas situações em que é imposto. Mesma coisa acontece com o drama inserido, não há drama forte, mas também não há buracos ou falhas que deixem a série cair em seu empenho ( pelo menos até essa temporada que estou assistindo). 

Lembrando que nessa série temos a participação breve na primeira temporada de Chad Michael Murray ( o ator mais gato que você respeita) que fez filmes como a Nova Cinderela e Jared Padelecki que era tão mais tão novinho quando começou a filmar essa série que eu até me assustei. O personagem dele que se chama " Dean" é o primeiro namorado de Rory. Isso mesmo, Dean. Irônico que Jared tenha o nome de seu irmão de outra série. Em Supernatural, Dean é interpretado pelo Jensen Ackles, sendo assim quando chamam " Dean" em Gilmore Girls minha cabeça dava um tremendo nó. Eu simplesmente tive dificuldade de ve-lo com esse nome no começo. Aliás, difícil não associar o Jared com o Sam de Supernatural o tempo todo. Coisa de quem gosta muito de série. Enfim, a série também conta com a participação de Milo Ventimigla que participou de outra série bem conhecida "Heroes" e também do clipe da cantora Fergie. Gilmore Girls é uma série cômica e engraçada que aborda temas familiares de uma forma diferente explorando a vida de duas personagens principais únicas e especiais. Com certeza merece ser assistida. O sucesso da série foi enorme e depois que ela foi encerrada, a Netflix resolveu produzir mais uma temporada curta contando o que aconteceu com as duas depois de alguns anos. Uma das minhas séries favoritas de todos os tempos. Merece muito, muito e muito seu tempo. Corre que você já está atrasado.






Lorelai Gilmore (Lauren Graham) tem uma relação tão amigável com sua filha, Rory (Alexis Bladel), que muitas vezes elas são confundidas como irmãs. Entre o relacionamento de Lorelai com seus pais, a nova escola preparatória de Rory, e os romances nas vidas das duas, há muito drama e muita diversão acontecendo.




Resenha de Livro: Isla e o Final Feliz de Stephanie Perkins

Livro: Isla e o Final Feliz
Autora: Stephanie Perkins
Ano: 2015
Páginas: 304
Editora: Intrínseca
Nota: 5 de 5 

Essa autora tem o dom de escrever livros fofos e encantadores com um toque pra lá de especial. Quem já leu os dois livros anteriores da autora sabe muito bem do que estou falando. Se você quiser saber mais dos outros livros, leia as resenhas de Anna e o beijo francês e Lola e o garoto da casa ao lado que tem aqui no blog. Esse livro conta a história de Isla uma garota super tímida, fofa, inteligente e esperta que desde que se lembra gosta de um garoto chamado Josh. Ele nunca a notou ou ao menos é isso que ela pensa. Tudo muda quando ela o encontra em uma cafeteria e os dois engatam uma conversa. Quando as aulas voltam, Josh parece estar cada vez mais presente. Os dois começam a conversar ainda mais e Isla descobre que Josh sempre a notou só que imaginava que ela tinha algo com Kurt, seu melhor amigo. Depois que tudo é colocado as claras os dois se envolvem de uma maneira fofa e apaixonada com alguns obstáculos pelo caminho, afinal todo amor tem suas dificuldades.

A narrativa desse livro é fácil, desenrola naturalmente e muito cativante. A autora tem um dom extremamente especial de criar histórias fofas e interessantes que cativam muito e não precisam de grandes ápices para que a história seja interessante.  Eu gosto da Isla, ela é uma garota fofa, tímida e desajeitada que fica toda sem graça quando está com Josh ou sempre comete uma gafe. Josh é um menino interessante, talentoso e gosta muito de Isla. Os dois são extremamente fofos juntos de uma forma que dá pra sorrir a maior parte do tempo. Os diálogos são gostosos e muito bacanas de ler. Não tem como não se encantar com o universo criado pela autora. Ainda temos a sorte de ver alguns personagens de volta nesse livro, como Lola e Crickett e também Anna e St Clair o que eu gostei bastante. É muito interessante ver casais de livros diferentes interagindo em uma outra história já que de algum modo eles são ligados. As peculiaridades da história são extremamente fofas e bem desenvolvidas em uma narrativa que encanta e deixa o leitor com um belo sorriso no rosto. Se você quer uma história descomplexa, fofa e que te faça sorrir a maior parte do tempo os livros dessa autora são pra você. A premissa de começo pode parecer boba, mas deixe se levar e a autora te traz elementos com personagens muito cativantes. Recomendo.







Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito.

Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.
Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais.

Indicação de Música: Shayne Ward

Shayne Ward é um cantor britânico que ganhou a segunda edição do reality britânico The X Factor em 2005. Apesar de não ser muito conhecido pelo Brasil, o mesmo alcançou uma boa fama no Reino Unido rendendo bons números por lá com sua carreira. Seu primeiro single alcançou a posição #1 nos charts do Reino Unido vendendo 300 mil cópias. Os singles seguintes também obtiveram ótimos números em vendas resultando em mais de 1 milhão de singles vendidos. Seu álbum de estreia saiu em 2006 ganhando platina na Irlanda e Reino Unido. Logo depois veio o segundo álbum em 2007 que também se saiu muito bem. Com um hiato de 2 anos, em 2010 Shayne lança o terceiro álbum que não alcança o desempenho comercial dos outros dois. Em 2011, a sua gravadora Syco( empresa do Simon Cowell) deixa de ser gravadora do cantor e então em 2015 o cantor resolve lançar um álbum independente. Sem projetos recentes na música, o cantor agora se dedica a um show na TV britânica até 2018. Que tal conhecer um pouquinho do trabalho desse cantor super talentoso?




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.