Eu precisava de você

Está tão frio agora. A chuva lá fora só fica mais forte enquanto ouço seu barulhodo quarto. Me sinto sozinha. Odeio me sentir desse jeito. Me sentindo sozinha bate aquela necessidade de ter alguém do lado. E ai se você pensa muito nisso acaba recorrendo a quem menos se devia recorrer. É o que eu faço. Recorro a você. De novo. De novo. De novo? Qual meu problema? Eu também não sei a resposta pra essa pergunta. Melhorei muito com relação a tudo que tinha ver com você. Já não choro tanto como chorava. Já não me deixo afetar tanto como deixava. Mas não posso deixar de admitir que você ainda causa um frenesi no meu coração. Poxa, eu já deveria ter desencanado. Eu já deveria ter deixado você do lado. Ainda me sinto enfraquecer quando você fala comigo. De um jeito estranho e absurdo que nem eu acredito. Eu repito mais uma vez que preciso te deixar pra trás mas quando resolvo te deixar e me iludo que estou conseguindo uma mensagem com seu " bom dia" surge no meu celular.
Digo que não vou responder e continuo. Mas ai em algum momento bate a saudade e eu respondo. E volto ao ponto que estava. 
Não, eu não sou idiota. Não, eu não gosto de sofrer. É mais complicado que posso dizer agora. No fundo, estou desejando ardentemente para que você enxergue logo o que tem dentro de mim. E não é nada complicado. Não é nada assustador. Se você fizesse um pouco de esforço saberia disso. Estou precisando de um tipo de forte pra me apoiar. Só queria que você pudesse acalmar um pouco do meu mundo. Só queria que você abaixasse o som alto que me incomoda toda vez que eu me sinto sufocada. Só responda essas perguntas e me diga se é tão difícil assim. Você ficaria do meu lado se eu sofresse? Ficaria do meu lado se eu precisasse de você? Me acalmaria e me faria enxergar que eu estava sendo boba e precipitada? Isso pode soar forte mas não nem um pouco complicado. Só basta se importar comigo. Só basta mostrar que eu não sou mais alguém nessa vida. Vida essa que as pessoas passam sem importância. Vida essa em que as pessoas não se preocupam umas com as outras.

Quero acreditar que você pode ser o tipo de pessoa que eu posso contar. Mas quantas vezes eu precisei e você não esteve lá? Quantas vezes eu quis seu abraço e tive que abraçar a mim mesma? Não foi fácil. E apesar de ter aprendido a escolher o que me afeta agora, não posso deixar de dizer que queria tanto que você visse algo diferente em mim. Eu só queria um toque de mão, um beijo na testa, um obro amigo. Um abraço apertado, um olhar compreensivo. Não precisava me namorar, só precisava me fazer ver que eu não sou uma pessoinha insignificante na sua vida. Só precisava dizer que estava aqui. Que eu podia contar com você.

Indicação de Música: Sofia Oliveira

Sofia Oliveira tem apenas 17 anos, um canal com mais de 1 milhão e meio de inscritos, 4 milhões de seguidores no Facebook e mais de 117 milhões de visualizações em seus vídeos. A jovem começou no mundo da música quando ainda era pequena, a ideia do canal veio como um meio de entrar no mundo da música postando covers e vídeos caseiros. A ideia deu muito certo, tanto que devido ao sucesso a cantora foi anunciada como a mais nova recém contratação da gravadora Warner Music que já produziu dois singles da cantora com vídeo " Você foi Moleque" e " Eu te Amo Tanto". O primeiro disco da cantora está no forno e em breve deve sair no mercado. Confesso que estou ansiosa pra ver o primeiro trabalho da Sofia já que curti muito suas duas primeiras músicas autorais. O som da jovem cantora lembra muito o da Manu Gavassi e o da cantora (e youtuber) Megan Nicole que surgiu na plataforma do Youtube com os mesmo vídeos que Sofia. É pra já começar a acompanhar e ficar de olho nessa menina talentosa com uma voz doce e encantadora.











Resenha de Livro: Feitiço

Livro: Feitiço
Saga: Encantadas Livro 02
Autora: Sarah Pinborough
Ano: 2013
Páginas: 407
Editora: Única
Nota: 5 de 5

Feitiço é o segundo livro da Trilogia Encantadas. A mesma se iniciou com " Veneno" que recontava uma versão bem mais ousada do conto da Branca de Neve. Nesse livro temos como foco, o conto da princesa Cinderella. Com os típicos elementos originais, a madrasta, as duas irmãs e o fato de ela trabalhar o tempo todo. Apesar dos três livros focarem em histórias diferentes, a autora conseguiu interligar os três para que a história ficasse conectada então você consegue ler os livros individualmente, porém só vai conseguir entender tudo ao ler todos juntos e na ordem.  No livro, a Cinderella sempre sonhou em ir ao baile, conhecer o príncipe, morar no castelo e ter uma história digna de princesa. Maltratada pela madrasta, a relação com as irmãs não é tão ruim assim e o pai continua vivo mas nem ligando pra ela. Quando o príncipe anuncia os bailes, a garota quer ir mais do que tudo porém não tem oportunidade. Quando uma fada madrinha aparece lhe oferecendo ajuda, a garota fica empolgada, mas a fada não vai realizar seu desejo por pura bondade. Em troca de conseguir ir ao baile e ter o príncipe, a fada quer que a garota explore os aposentos do castelo e encontre algo pra ela. 

A garota aceita o acordo e vai ao baile. Tudo ocorre da forma que ela imaginava. O príncipe cai de amores por ela, ela acaba deixando o sapatinho na entrada na fuga e depois o príncipe sai pelo reino procurando a dona. Quando o sapatinho serve no pé dela e ela vai para o castelo se casar com o príncipe como sempre quis, ela acaba percebendo que a vida no castelo não é como imaginava. Agora, ela já não sente o mesmo que sentiu no dia do baile. Enquanto vasculha o castelo, a garota acaba descobrindo que o príncipe sai secretamente quase toda a noite e vai em direção a um aposento trancado.Depois que descobre o que tem lá, a garota resolve mudar sua vida largando o príncipe e dando um novo final a sua história. 

Eu gostei muito do modo que foi desenvolvido a história. A autora não deixou a peteca cair do primeiro para este livro. A leitura se desenvolveu muito fácil já que assim como o primeiro finalizei a leitura em apenas algumas horas. É tudo muito objetivo, a autora não enrola nem faz firula já que sabe exatamente o que vai acontecer e como recolocar os personagens. O interessante destas releituras é que elas tiram a magia ilusória dos contos de fadas e mostram realidades em que os personagens pensam e refletem sobre suas vidas podendo mudar de rumo e tomar outras decisões. Sendo assim, o príncipe é bem canalha, a fada madrinha não é tão boa assim, e sua irmã a salva de uma vida infeliz. É muito fácil se envolver na história mas como a releitura é bem controversa muitas pessoas podem não gostar tanto de como a história foi sendo construída. Feitiço é um livro essencial para quem leu Veneno e deve ser absorvido de uma forma totalmente aberta já que os personagens não são aqueles que a gente imagina da Disney. Bem interessante.




- É tão melhor com você do que sozinha - disse ela e deu um sorriso, debruçando-se para a frente e dando um beijo no rosto de Buttons.
- Você é bem estranha, Cinderela - o rosto de Buttons estava levemente corado. - Não há muitas garotas como você.
- Tem muitas garotas piores que eu - respondeu ela. - É só um toque. Qual o problema? É gostoso, é natural.

"Cinderela retirou os pratos. Ninguém mais ia comer depois daquele anúncio, e Cinderela jamais iria a um baile."

"As pessoas boas não se dão muito bem quando todos estão brigando pelo poder. Todo mundo usa uns aos outros para chegar a uma posição com acesso direto ao rei ou ao príncipe. É um lugar cheio de lobos disfarçados".

"- Nós devíamos ter contado a você. - Rose estava olhando fixamente para o vazio. - Devíamos mesmo. Talvez assim você não tivesse crescido para ser tão má com a gente o tempo todo. Cinderela se virou e saiu correndo. Ela não olhou para trás."




Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades.
Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas. Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!


O que eu não fiz quando você precisou

Eu sei que não tenho tido muito tempo. Nem muito nem pouco. Tempo nenhum. Não tenho tempo de conversar contigo. De saber de você. De vibrar por suas notícias boas que você se empolga tanto em me contar. De sentir o seu cheiro ou de saborear seus lábios. De te dizer que você é linda e eu não quero te longe. A culpa é minha, só minha. Sou um idiota. Um babaca da pior espécie. Eu admito isso. Você já me chamou disso. Já brigou tanto por mim. Já aturou tanta merda e mesmo assim continuou aqui. Nem eu acreditei muitas vezes. Já era pra você ter me dado um chuto longe. Certas coisas eu fiz com essa inteção. Certas coisas eu fiz por merecer. Mas você não se afastou. Você insistia em estar ao meu lado. Mesmo sendo como amiga. Mesmo sendo algo que nem sabiamos nomear. 

E eu não entendia. Eu só pensei em mim. Não queria me comprometer e não me importava o que você me fazia sentir. Se eu precisasse te afastar pra isso, eu faria. Sem pensar nas consequência, sem pensar se isso te machucaria. E eu achei que estava fazendo isso do melhor jeito. Eu deveria ter arranjado 15 minutos pra te ver. Devia ter vindo naquele seu aniversário que você ficou me esperando e te dado um abraço pra dizer que você era importante em algo pra mim. Deveria ter tirado mais 10 minutos pra te entregar aquele coelho bobo e estúpido de pelúcia que eu comprei na Páscoa pra te entregar. Até hoje ele está lá na minha casa esperando algum momento que eu nem sei qual é nem sei se vai chegar pra te entregar. Eu sei, eu sei que você merece o melhor. Depois de saber o quanto você sofreu. Depois de saber o quanto você era o frágil eu não podia te magoar. 
Eu não podia te fazer sofrer se eu não podia te dar o que você precisava o que você queria. Mas, eu não conseguia me afastar completamente de ti. Nem eu mesmo entendia.  Eu só conseguia dar as mesmas desculpas, culpar a falta de tempo e dizer que tudo dependia disso quando no fundo eu sabia qual era a verdade. Não posso te deixar dançar no ritmo de um coração partido. Não posso fazer isso contigo, não posso te deixar sozinho quando você me diz que precisava de um abraço meu e eu finjo que aquilo não é nada demais.  Eu cometi mais erros do que posso contar. Te vi chorar, te vi desmoronar por mim, te vi desabafar e tentar consertar algo que eu nem tentava consertar. 

Eu fui babaca o suficiente pra te deixar derramar lágrimas por coisas que fiz vezes o suficiente pra que qualquer pessoa me desse um chute. Você merecia melhor, você merece o melhor. E eu não sabia se poderia ser isso tudo pra ti. Eu não sabia se poderia te dar tudo que você precisava. Eu te afastei e agora que percebi tudo isso não sei se posso te explicar tudo. Não sei se posso dizer que quero mais uma chance. Você me deu tantas e agora só queria te abraçar, beijar sua testa e segurar sua mão. O que eu não fiz quando você precisou.O que eu deveria ter feito.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.