Eu assisti: Maligno

Filme: Maligno
Título Original:  The Prodigy
Lançamento: Março de 2019
Gênero: Terror, Suspense
Duração: 1 hora e 32 minutos
Distribuidora: Imagem Filmes
Nota: 2,5 de 5

Quem me acompanha por aqui há mais tempo sabe muito bem que eu AMO filmes de terror/suspense. Quer dizer eu gosto dos filmes que me trazem aquela sensação de agonia e reviravolta sabe? Por isso mesmo, quando saiu o trailer desse longa ele me chamou atenção por parecer diferente e então lá fui eu embarcar na história. Mas antes de tudo, vamos pra sinopse né? Sarah engravida de seu primeiro filho e até então fica feliz da vida. Enquanto Miles vai crescendo, ela percebe que ele não é uma criança como as outras. Passando por especialistas eles detectam que a criança tem uma inteligência mais avançada que outros e sendo assim Miles começa a ter um acompanhamento. Conforme o tempo vai passando, ele começa a apresentar um comportamento estranho e violento fazendo com que a mãe fica perdida. Quando ela pede ajuda para entender o que está acontecendo percebe que Miles está com a companhia de um ser sobrenatural que voltou por assuntos inacabados. E cada vez mais toma um pouco de seu filho que nem tem ideia do que acontece. Agora, Sarah precisa achar uma solução para que seu filho seja ele mesmo ou o perca para sempre.

Quando o trailer de Maligno saiu pensei que a história se focaria em algo parecido como em a " A Órfã" porém aqui o longa foi completamente diferente. De começo, o filme intercala a cena de nascimento do menino com a morte de um assassino deixando um ponte de interrogação em sua cabeça, ou dando a deixa para os espectadores. Logo depois que os comportamentos de Miles começam a mudar e piorar, percebemos que aquilo está interligado a sua personalidade. A história do filme é boa, porém os elementos usados e os caminhos tomados tornam o mesmo morno apesar das atuações boas tanto do menino como da mãe que já é conhecida do público pelo seriado " Orange is the new black". Aqui temos uma premissa que parecia ser misteriosa, e causaria um certo aspecto agoniante mas isso não acontece. Alguns momentos você até pensa que o mesmo irá por esse caminho como quando o garoto chora e finge não saber o que acontece quando as más ações são feitas. Fingimento ou ele realmente não sabia o que rolava? Quando os pontos se entrelaçam e se descobre o que acontece o filme acaba perdendo um pouco do ritmo. Ele soaria tão mais interessante se Miles fosse um menino diferente pela maldade dentro de si e usassem isso a favor do enredo. Mas preferem ir pro caminho mais fácil rendendo um filme morno, sem muita qualidade no desenvolvimento mesmo com uma atuação muito boa do pequeno Jackson Scott. Maligno abusa de sustos bobos, tenta manter um clima de suspense mas não consegue se sustentar. Tenta criar uma tensão mas ela é logo quebrada. Não causa a sensação que deveria causar para um filme desse gênero apesar de ter uma boa premissa. É realmente não dá pra julgar o filme pelo trailer. Já vi tantos que pareciam ser ótimos no mesmo e quando fui assistir foi exatamente o oposto. Se você quer assistir um filme morno, sem muitas surpresas e se você se assusta fácil essa pode ser a escolha certa. Agora, se você gosta de filmes mais trabalhados com um certo suspense e que te tragam aquela sensação ruim mas boa em filmes assim pode esquecer. Passou longe do meu gosto. Uma pena.

Preocupada com o repentino comportamento estranho e violento de seu filho Miles (Jackson Robert Scott), Sarah (Taylor Schilling) inicia uma investigação por conta própria para entender o que está acontecendo. Mas o que ela descobre é que alguma espécie de força sobrenatural está agindo sobre ele, influenciando, cada vez mais, suas ações.


Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Eita, também amo filmes do gênero terror/suspense ♥ Já coloquei este na minha lista pra assistir logo logo. Obrigada pela dica!

    - portaoamarelo.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.